Esportes

Athletico-PR empata com Palmeiras no Allianz e é o primeiro finalista da Libertadores

07 Set 2022 - 09h00 | Atulizado em 07 Set 2022 - 09h00
Athletico-PR empata com Palmeiras no Allianz e é o primeiro finalista da Libertadores

O Athletico Paranaense é o primeiro finalista da Libertadores 2022. Na noite desta terça-feira (6), o Furacão buscou o empate por 2 a 2 contra o Palmeiras no Allianz Parque e está na final da competição após 17 anos. Com a vitória no jogo de ida, a equipe de Felipão só precisava de um empate, e o resultado veio em um jogo com reviravoltas e polêmicas.


Jogadores e comissão comemorando a histórica classificação (Foto: Reprodução/Marcos Ribolli)


Na primeira etapa, o Palmeiras começou pressionando e impondo sua velocidade habitual. E logo aos 3 minutos, Bruno Tabata (substituto de Raphael Veiga) roubou a bola de Canobbio, e Zé Rafael, em seguida, conseguiu girar em cima de Fernandinho e cruzar, Pedro Henrique tirou errado, e a bola sobrou livre para Gustavo Scarpa chegar batendo e abrir o placar. O Verdão quase aumentou a vantagem em seguida, após boa troca de passes, Tabata finalizou e Bento fez a defesa. O Athletico não fazia um bom primeiro tempo, pecando bastante na marcação e sem levar perigo ao gol de Weverton, viu o domínio alviverde se impor cada vez mais. Ainda na etapa inicial, o Palmeiras reclamou de uma agressão de Alex Santana em Rony, que o árbitro entendeu como lance para cartão amarelo. E no final do primeiro tempo, após revisão no VAR, Murilo foi expulso por uma entrada dura em Vitor Roque, aumentando ainda mais a ira palmeirense.

No segundo tempo, Abel Ferreira colocou Luan na vaga de Bruno Tabata. Felipão, que não estava na beira do campo pela expulsão no jogo de ida, também deu ordens para seu auxiliar mexer na equipe, e voltou com Terans, Pedrinho e Rômulo. Mesmo com um jogador a menos, o Palmeiras repetiu o enredo da primeira etapa e marcou logo no início. Aos 9 minutos, após cobrança de lateral de Marcos Rocha, a zaga do Furacão cochilou e viu a cabeçada de Gustavo Gómez por cobertura, marcando o segundo do Palmeiras. Só com a desvantagem no placar, o Athletico entrou no jogo e procurou rodar a bola, aproveitando a vantagem numérica em campo. E aos 18 minutos, após lindo passe de Fernandinho, Vitinho jogou para dentro da área, a zaga palmeirense não afastou, e Pablo, minutos após sua entrada, diminuiu para os paranaenses. O Furacão tentou pressionar em busca do empate, enquanto o Verdão teve as entradas de Wesley e Mayke para intensificar os contra-ataques. Mas quem marcou foram os visitantes. Já na reta final, após passe de Pablo para Terans, o uruguaio chutou de fora da área, a bola desviou em Piquerez e entrou no canto, sem chances para Weverton. Gol que colocou o Athletico na final da Libertadores, para a decepção alviverde, e a alegria rubro-negra.



O adversário do Furacão na grande decisão do dia 29 de outubro, em Guayaquil, será definido nesta quarta-feira (7). Flamengo e Vélez Sarsfield fazem o segundo jogo da semifinal no Maracanã, com larga vantagem para os cariocas, após venceram na ida por 4 a 0.

Foto Destaque: Pablo comemorando seu gol na partida. Reprodução/Conmebol