Esportes

Atlanta Hawks começa uma pós-temporada com promessas de modificações

05 Mai 2022 - 21h31 | Atulizado em 05 Mai 2022 - 21h31
Atlanta Hawks começa uma pós-temporada com promessas de modificações

Quando o Atlanta Hawks se classificou para os playoffs na temporada 2020-21, nem o mais otimista dos fãs poderia imaginar que a campanha poderia terminar numa final de conferência. Após surpreender os Knicks na primeira rodada dos playoffs, onde Trae Young desfilou no Madison Square Garden, a equipe ainda bateu os 76ers numa série que ficou marcada com a “despedida” de Ben Simmons. Fez frente ao Milwaukee Bucks de Giannis, abrindo a série com vitória, mas sem conseguir parar o grego efetivamente (que chegou a perder um jogo em função de uma torção no tornozelo direito).


Veja como foi a primeira rodada da final da Conferência Leste na temporada 2020-21. (Créditos: Reprodução YouTube)


Muitos defendem que o Hawks só foi longe na última temporada - chegando a terceira colocação no leste durante a temporada regular - em função de lesões e afastamentos seguindo os protocolos de saúde e segurança. Ironicamente, após o gerente-geral, Travis Schlenk, apostar em desenvolvimento ao manter a base da equipe sem grandes movimentações, os Hawks sofreram com ausências ao longo da temporada 2021-22. Grande parte da equipe foi afastada ainda em Dezembro em função de surtos de Covid-19, sem ter os jogos adiados, Schlenk assinou uma série de jogadores da G-League e agentes livres para contratos de 10 dias.

Que Trae Young é um brilhante talento ofensivo não há dúvidas, mas as lesões de Clint Capela e John Collins só evidenciaram a fragilidade defensiva da equipe, sobretudo na primeira rodada dos playoffs. Após a dura derrota de 4-1 para o Miami Heat na primeira rodada, o armador da equipe deu declarações elogiando o trabalho defensivo do Heat, e disse não ter sido tão bem marcado desde o High School.



A projeção para a próxima temporada é simples, melhorar a defesa da equipe. Por mais que Young tenha sofrido na série contra o Heat, parte característica do jogador também são as assistências. Se a equipe - que foi a quinta pior defesa da liga na temporada regular - conseguir distribuir melhor a bola, conseguir desenvolver um boa rotação no elenco e implementar a defesa, certamente estará nos playoffs novamente. Talvez um segundo armador ou ala, com um arsenal ofensivo carregado, que consiga atrair mais a marcação, seja uma opção bem plausível.

 

Créditos da Imagem: Issac Baldizon / NBAE / Getty Images / Getty Images via AFP