Notícias

Bilionário Elon Musk compra Twitter por US$44 bilhões

26 Abr 2022 - 14h35 | Atulizado em 26 Abr 2022 - 14h35
Bilionário Elon Musk compra Twitter por US$44 bilhões

Com um patrimônio avaliado em US$273 bilhões, Elon Musk comprou o Twitter por US$44 bilhões nesta segunda-feira (25). A aquisição retira a rede social da bolsa de valores, já que agora se categoriza como uma empresa privada.

Recentemente, o bilionário publicou o resultado de uma enquete que fez em seu perfil do Twitter onde perguntou aos seus seguidores se a mídia social adere ao princípio de que "a liberdade de expressão é essencial para uma democracia funcional". Com mais de 2 milhões de votos, 70,4% respondeu que “não”. A plataforma, assim como outras, possui uma restrição de comunicação que bloqueia usuários que violem esse padrão, como discursos de ódio, violência, difamação ou desinformação.

Em março deste ano, um seguidor perguntou sobre a possibilidade da criação de uma nova rede social que priorizasse, através de um algoritmo de código aberto, a liberdade de expressão. Musk respondeu que estava pensando seriamente no assunto.

 

O homem mais rico do mundo


Elon Musk é o novo dono do twitter (Foto:Mike Blake/Reuters)


Nascido em Pretória e americano naturalizado, Musk se mudou para o Canadá aos 17 anos e se formou na Universidade da Pensilvânia como bacharel em física e economia.

O bilionário foi eleito pela revista “Times” como "personalidade do ano” e, atualmente, é considerado o “homem mais rico do mundo”.

Elon Musk é o fundador, diretor executivo e diretor técnico da SpaceX, fabricante de sistemas, transporte e comunicação espacial na Califórnia e CEO da Tesla, empresa norte-americana de automotiva que desenvolve, produz e vende automóveis de alto desempenho. Além disso, Musk é acionista de muitas outras empresas nas quais participa como sócio e CEO.

 

Porque Musk comprou o Twitter

 

Após comprar 9,2% da participação da empresa Twitter em março desse ano, Musk recusou participar do conselho de administração da rede social. Há duas semanas o filantropo anunciou uma oferta de US$41 bilhões para a aquisição da empresa, caso a oferta fosse recusada ele afirmou que reconsideraria sua posição como acionista.

Em uma carta para Bret Taylor, presidente do conselho do Twitter, Musk constatou:

"Desde que fiz meu investimento, me dei conta de que a companhia não vai nem prosperar nem atender a esse imperativo social em sua forma atual. O Twitter precisa ser transformado em uma empresa privada"

Por causa das várias complicações dos usuários com relação à liberdade de expressão na rede social - incluindo o próprio Elon Musk - o bilionário acredita que pode melhorar a forma como o algoritmo trabalha dando mais liberdade ao usuário.

 

Foto Destaque: A conta do twitter de Elon Musk é vista ao lado do logotipo do Twitter. REUTERS/Dado Ruvic/Illustration

Mais Lidas