Notícias

Bolsonaro viaja aos Estados Unidos para reunião da Cúpula das Américas e encontro com Joe Biden

08 Jun 2022 - 11h30 | Atulizado em 08 Jun 2022 - 11h30
Bolsonaro viaja aos Estados Unidos para reunião da Cúpula das Américas e encontro com Joe Biden

Embarca nesta quarta-feira (8), para participar da Cúpula das Américas, o presidente Jair Bolsonaro e grande parte dos líderes dos países americanos. O evento irá acontecer em Los Angeles, nos Estados Unidos, reunindo América do Sul, América Central e América do Norte, para discutir o fortalecimento da democracia no continente.

Bolsonaro aceitou o convite para o encontro dois dias após ter recebido em Brasília o enviado especial da Cúpula das Américas do governo dos EUA, Christopher Dodd, e o encarregado dos negócios da embaixada norte-americana no Brasil, Douglas Koneff.

Christopher Dodd declarou, em nota emitida pela Embaixada dos Estados Unidos, que durante reunião, manifestou para o presidente do Bolsonaro o “desejo que o Brasil seja um participante ativo da Cúpula”. Disse também que era reconhecida "a responsabilidade coletiva de avançar para um futuro mais inclusivo e próspero".

O presidente dos EUA, Joe Biden e o presidente do Brasil irão se encontrar durante a Cúpula das Américas em uma reunião bilateral. De acordo com o conselheiro de assuntos relacionados a América Latina do governo dos Estados Unidos, Juan Gonzales, Bolsonaro e Biden vão abordar temáticas amplas nas conversas.

Ao ser questionado se o presidente norte-americano iria entrar no tema do sistema eleitoral brasileiro com o Bolsonaro, o conselheiro respondeu que os EUA têm confiança nas instituições eleitorais brasileiras.

A reunião da Cúpula das Américas é claramente uma tentativa de Joe Biden renovar os laços com países latino-americanos após o governo de Donald Trump, que não participou da última Cúpula, realizada em Lima, no ano de 2018.


Joe Biden assumiu a presidência dos Estados Unidos em 2021 (Foto: Reprodução/JovenPan)


O evento teve início nesta segunda-feira (6), mas só irá ter sua abertura formal do encontro nesta quarta. Segundo autoridades do governo dos Estados Unidos, Biden irá buscar um consenso regional sobre a nova agenda da economia, buscando desenvolver acordos comerciais na América Latina, com um plano elaborado para frear a crescente migração.

Sob alegação de discordâncias ideológicas, não foram incluídos na cúpula os países de Cuba, Venezuela e Nicarágua. Além destes, os líderes do México, Guatemala, Honduras, Bolívia e Uruguai informaram que não irão comparecer.

Foto Destaque: Presidente Jair Bolsonaro viaja para os Estados Unidos para a reunião da Cúpula das Américas. Reprodução/UOL