Notícias

Boris Johnson alerta chances de 'maior guerra na Europa desde 1945' se Rússia invadir a Ucrânia

20 Fev 2022 - 11h29 | Atulizado em 20 Fev 2022 - 11h29
Boris Johnson alerta chances de 'maior guerra na Europa desde 1945' se Rússia invadir a Ucrânia

Em entrevista feita neste sábado (19), sobre a possibilidade de uma invasão da Ucrânia, o primeiro ministro britânico Boris Johnson afirmou que, à chances da Rússia estar planejando a “maior guerra na Europa desde 1945”, quando aconteceu a Segunda Guerra Mundial. A declaração ocorreu em meio aos conflitos sobre uma possibilidade de invasão dos Russos à Ucrânia.

Boris Johnson declarou para a BBC, em entrevista que irá ao ar neste domingo,  que “todos os sinais são de que o plano já começou em alguns sentidos.” O britânico também teme que “o plano que estamos vendo é para algo que pode ser a maior guerra na Europa desde 1945, apenas em termos de escala”. De acordo com o primeiro-ministro, os serviços de Inteligência sugerem que a Rússia pretende lançar uma invasão que cercará Kiev, capital ucraniana.


Primeiro Ministro britânico teme que ocorram combates catastróficos do nível da Segunda Guerra Mundial, em 1945. (Foto: Reprodução/Ministério da Defesa de Belarus/AFP)


As pessoas precisam entender o enorme custo em vidas humanas que isso pode acarretar”, relatou Boris, que está com credibilidade baixa dentro do Reino Unido, por conta do “Partygate”, escândalo de festas que ocorreram na residência oficial durante o período de quarentena contra a Covid-19.

O primeiro ministro britânico também indicou que, o Reino Unido irá aplicar sanções amplas contra os Russos, caso a invasão seja feita e o conflito seja concretizado. A ideia inicial é que o governo Britânico e os Estados Unidos impeçam as empresas russas de negociar “em libras ou em dólares”, sendo essa uma atitude que, segundo Boris, “atingiria muito duramente o país russo”.

Por outro lado, os Russos negam que esteja no plano atacar a Ucrânia, mas até o momento já foram deslocados uma média de 160 mil a 190 mil soldados, para as fronteiras com a Ucrânia, de acordo com os serviços de informação americanos. Esta ação criou um alerta no Ocidente, com vários países temendo que haja uma invasão. O presidente americano Joe Biden relatou nesta sexta-feira que estava “convencido” de Vladmir Putin lançará um ataque nos próximos dias.

Foto destaque: Reprodução/Yves Herman/Reuters 

 

Mais Lidas