Esportes

Brasil e Argentina voltam a se encontrar dois meses após clássico que não ocorreu

13 Nov 2021 - 13h10 | Atulizado em 13 Nov 2021 - 13h10
Brasil e Argentina voltam a se encontrar dois meses após clássico que não ocorreu

Na próxima terça-feira (16), Brasil e Argentina se enfrentarão pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022, no Qatar. A partida ocorre dois meses após confronto suspenso por intervenção de agentes da Anvisa e da Polícia Federal. As duas equipes ainda aguardam julgamento da Fifa, e a CBF espera sair com os 3 pontos. No entanto, resultado não deve interferir na tabela de classificação, com a seleção brasileira já garantida na Copa e a argentina com classificação já encaminhada. O confronto ocorrerá no país vizinho, no estádio San Juan del Bicentenario, às 20:30, horário de Brasília.


Paquetá na partida que garantiu o Brasil no Qatar. O meia foi eleito o melhor em campo pelo GE, com uma nota de 7,5. (Foto: Lucas Figueiredo/CBF) 


 

Na ocasião, a seleção argentina escalou três jogadores, o goleiro Emiliano Martínez, o zagueiro Cristian Romero e o meia Giovani Lo Celso, que, por decreto federal, deveriam cumprir quarentena de 15 dias ao entrar no Brasil por terem passado pela Inglaterra. A CBF alegou em documentos apresentados pela sua defesa que a Argentina escalou os atletas estando ciente que não poderia utilizá-los. Além desses, o atleta Emiliano Buendía também deveria cumprir quarentena, mas não foi relacionado para a partida.

 

A entidade brasileira acredita que não haverá datas disponíveis para remarcação do duelo e que os pontos devem ser decididos em tribunal. O sorteio para a Copa do Mundo de 2022 ocorre em abril e há duas “datas Fifa” antes disso, mas a situação é difícil devido à negociação com os clubes europeus para liberar seus atletas.

https://inmagazine.ig.com.br/post/Lewis-Hamilton-e-investigado-por-irregularidade-em-asa-movel

https://inmagazine.ig.com.br/post/Daniel-Alves-esta-de-volta-ao-Barcelona-apos-5-anos

https://inmagazine.ig.com.br/post/Gabigol-atinge-marca-historica-de-100-gols-pelo-Flamengo

 

Apesar disso, o presidente da entidade máxima do futebol, Gianni Infantino, se mostrou inclinado à realização do confronto:

“É sempre bom decidir os jogos dentro de campo e não fora. Fornecer informações falsas não pode acontecer, nem uma partida ser interrompida daquela forma. É inaceitável e prejudica o futebol. É preciso aguardar para ver o que os órgãos disciplinares da Fifa vão decidir”, afirmou Infantino em entrevista dada há 1 mês.

 

Foto destaque: Conversa entre as duas equipes no encontro polêmico. Lucas Figueiredo/CBF