Money

Brasileiros bilionários são destaque em nova capa da Forbes Brasil

02 Mai 2022 - 11h00 | Atulizado em 02 Mai 2022 - 11h00
Brasileiros bilionários são destaque em nova capa da Forbes Brasil

A edição de número 96 da revista da Forbes, versão do Brasil, traz os 62 brasileiros que possuem uma fortuna maior que um bilhão de dólares, como destaque. Com esses números, os bilionários brasileiros garantiram um lugar no ranking mundial entre todos os bilionários do planeta. 

Destes 62, há nomes já consagrados como o de Jorge Paulo Lemann, dono de grandes empresas de sucesso no Brasil, tais como as Lojas Americanas, Burger King, entre outras. Este, possui a maior fortuna entre os brasileiros, estimada em US$15,4 bilhões.


Jorge Paulo Lemann (Foto: Reprodução/Valéria Gonçales/Estadão Conteúdo)


Além dos destaques que já aparecem no ranking há algum tempo, quatro novatos estão nesse ranking de bilionários canarinhos. São eles Marcelo Kalim, CEO e cofundador do C6 Bank (US$ 1 bilhão); Sasson Dayan, do banco Daycoval, e sua família (US$ 1,3 bilhão); e a dupla da fintech Brex, Pedro Franceschi, de 25 anos, e Henrique Dubugras, de 26 (US$ 1,5 bilhão cada). 

Dentre os bilionários brasileiros destacados na lista da Forbes, apenas seis são mulheres. São elas: Maria Helena Moraes Scripilliti, Dulce Pugliese de Godoy Buen, Ana Lúcia de Mattos Barretto Villela, Luiza Helena Trajano, Neide Helena de Moraes, Anne Werninghaus e Vera Rechulski. Sendo a primeira a mais bem colocada no ranking, em 14° lugar.


Luiza Helena Trajano, dona da Magalu (Foto: Reprodução/Flavio Santana/Biofoto)


Destaque entre as mulheres para Luiza Helena Trajano, uma das mais conhecidas dentre as citadas. Luiza é dona do famoso Marketplace Magazine Luiza que a cada ano cresce bastante. Luiza já fez participações no programa de empreendedorismo Shark Tank Brasil, onde os empresários recebem empreendedores, os quais apresentam a sua empresa, e os empresários escolhem ou não investir. 

O segmento que possui maior aparição no levantamento das fortunas é o de alimentos e bebidas. Em seguida há os setores de finanças e investimentos, moda e varejo, mídia e entretenimento, saúde e manufatura. 

 

Foto Destaque: Forbes (Foto: Reprodução/ Forbes)