Beleza

Cabelos crespos: Cuidados essenciais com o 'sarara crioulo' que chegou para ficar

11 Abr 2022 - 12h58 | Atulizado em 11 Abr 2022 - 12h58
Cabelos crespos: Cuidados essenciais com o 'sarara crioulo' que chegou para ficar

O cabelo crespo tem uma beleza única que exige cuidados essenciais para mantê-los saudáveis, com volume e textura suave. Para algumas pessoas os cuidados com as madeixas crespas podem ser considerados difíceis, muitas vezes, por falta de conhecimento sobre a curvatura do fio e o tipo de crespo, isto é, se é 4A, 4B ou 4C, o que ocasiona erros na hora de cuidar dos fios. Isso pode levar a resultados indesejavéis como ressecamento, escamação do couro cabeludo e  até a quebra do fio.

O cabelo precisa ser tratado em todo momento: desde a hora de lavar, hidratar, finalizar e até mesmo quando for dormir. Os tipos de cabelos se dividem em grupos e os cabelos crespos se subdividem em tipos 4A, 4B e 4C, geralmente são conhecidos como afro e apresentam características de serem cabelos mais secos e frágeis. Essa informação é importante para que seja possível identificar o tipo e os cuidados específicos conforme o tipo de fio, então vamos às diferenças:

Cabelo crespo 4A: são cachos definidos, mais abertos e com muito volume. Apresentam um formato espiral com ressecamento nas pontas. Tem cutículas mais finas e seus pequenos cachinhos se entrelaçam se juntando em lotes.

Cabelo crespo 4B: São cachos em formato ziguezague como a letra Z, são tão pequenos que mal conseguem ter definição, são ainda estreitos e apertados. Esse tipo de crespo é extremamente ressecado e fácil de quebrar.

Cabelo crespo 4C: Esse é o famoso black power que está super na moda. Os cachos são quase imperceptíveis no formato de molinhas em espiral. Esse cabelo cresce todo para cima e apresenta bastante volume, são muito mais ressecados que os do tipo 4B.


Tipos de cabelos crespos classe 4 (Foto: Reprodução/Apenas Ana)


Percebe-se que o cabelo crespo é muito sensível nas suas curvaturas, por isso os cuidados devem ser redobrados. A dermatologista Katleen Conceição, referência em pele negra e especialista pela sociedade brasileira de dermatologia, chefe do setor de dermatologia para pele negra do grupo Paula Bellotti e membro do Skin of Color Society, esclarece sobre os cuidados exigidos com as madeixas crespas. “A circunferência do fio crespo é mais fechada e estreita, o que dificulta a chegada da oleosidade natural produzida na raiz até o comprimento e as pontas”, contou. Katleen afirma, ainda que óleos de coco e argan são melhores, pois hidratam e dão brilho aos fios.

Alguns cuidados simples e diários podem salvar a vida dos fios crespos. Para isso lave-os 1 a 2 vezes por semana e prefira água fria porque a água quente retira a oleosidade natural os fios. Além disso, invista na touca ou fronha de cetim, elas evitam que os cachos amassem ou desmanchem e não provocam o atrito que é comum acontecer com fronhas de outro material.

Use máscaras umectante 1 ou 2 vezes por semana para tratar o ressecamento excessivo do fio e, por fim, é recomendado um acompanhamento com dermatologista de confiança a fim de garantir e prolongar a saúde dos cabelos.


Cabelos crespos bem tratados (Foto: Reprodução/Pinterest)


Os cuidados com os cabelos crespos devem ser minuciosos assim como qualquer outro tipo de tratamento. Isso ocorre porque a saúde dos fios é tão importante como em outras partes do corpo e, dessa forma, os crespos ficarão ainda mais lindos e protegidos.

 

Foto destaque: Cabelos crespos em alto estilo. Reprodução/Anita bem criada