Celebridades

Caitlyn Jenner diz que O.J. Simpson assassinou ex-esposa e já teria a ameaçado antes disso

02 Nov 2021 - 16h30 | Atulizado em 02 Nov 2021 - 16h30
Caitlyn Jenner diz que O.J. Simpson  assassinou ex-esposa e já teria a ameaçado antes disso

O.J é um ex-jogador de futebol americano, e em 1994 foi acusado de assassinar sua esposa e um amigo do casal a sangue frio. O principal motivo, foi indicado ciúmes, porém, apesar de tudo, ele foi absolvido, e só em 1997, ele foi condenado por um júri civil, e precisou pagar uma multa milionária aos familiares.

Ok, vocês podem estar se perguntando o que Caitlyn Jenner, pai de Kendall e Kylie tem a ver com essa história. E, sim, Caitlyn ainda faz questão de que as filhas a chamem de pai. "Eu serei o pai delas pelo resto de minha vida."

LEIA MAIS

Então, na época do crime O.J foi defendido pelo Robert Kardashian, ex marido de Cris Jenner, naquela época o Robert ainda não tinha feito sua mudança de gênero. Inclusive a Nicole Brown a vítima, era uma das amigas íntimas da família.

"Eu estava na casa de Nicole dois dias antes do assassinato”, contou Caitlyn, que descreveu a morte da amiga como uma época "extraordinariamente difícil" de sua vida.


Dia do julgamento de O.J Simpson (Foto: Reprodução/GettyImagens)


"Obviamente ele fez isso, e ele escapou impune", continuou a ex-atleta de 72 anos. "E, num certo momento, ele até disse à Nicole: 'Vou matar você e me safar, porque sou o O.J. Simpson. A Nicole contou isso para a Kris, e, infelizmente, ela estava certa", falou Caitlyn.

"Estávamos no tribunal, observando o que estava acontecendo em outra sala, e mesmo depois do veredicto de inocente, a primeira coisa que Kris (fez foi) se virar para mim e dizer:"

"Devíamos ter ouvido Nicole, ela estava certa desde o início", finalizou Jenner.

Kim Kardashian no ano passado durante uma entrevista para "My Next Guest No Need No Introduction" a empresária relembrou o momento que o pedido de defesa veio. 

"Era hora do jantar, estávamos todos sentados e eu atendi o telefone. Era uma ligação da prisão de OJ. Entreguei o telefone para minha mãe porque ele queria falar com ela", relembrou Kim da época em que tinha 14 anos."

O.J recentemente contraiu o Covid-19 e travou uma luta contra a doença. O caso criminal que O.J participou ficou tão conhecido por ele ser um renomado jogador, que existem muitos documentários sobre, inclusive no catálogo da Netflix está presente como: "O caso de O.J: American Crime Story" contendo 10 episódios, e promete contar detalhes da época.

 

Foto Destaque: Caitlyn Jenner e O.J Simpson.Reprodução/Getty Imagens