Celebridades

Caso de perseguição contra Paolla Oliveira é modificado em Vara Criminal

26 Jul 2022 - 10h06 | Atulizado em 26 Jul 2022 - 10h06
Caso de perseguição contra Paolla Oliveira é modificado em Vara Criminal

O inquérito policial que investiga o português, Luís Mário Monteiro Piçarra, por perseguição contra a atriz Paolla Oliveira e seu namorado Diogo Nogueira, foi redistrubuido pela juíza Simone Cavalieri Frota, do IX Juizado Especial Criminal da Capital (Rio de Janeiro), para uma vara criminal. Luís Mario que tinha sido indiciado por stalking, em fevereiro desse ano, também será investigado por injúria e lesão corporal - que ultrapassam os limites da pena privativa da liberdade previsto no art. 61 da Lei 9.099/95, que regulamenta a competência do Jecrim. 


Diogo Nogueira e Paolla Oliveira posando para foto na praia. (Foto: Reprodução/Twitter)


O promotor do caso, Márcio Almeida Ribeiro da Silva, afirmou que no inquérito “há inúmeros delitos a serem melhor apurados, especialmente para caracterizar, alega perseguição há meses, bem como dinâmica dos fatos superficialmente narrados”.

Em fevereiro, Paolla Oliveira e Diogo Nogueira, procuraram a 16ª DP (Barra da Tijuca) e contaram que Luís Mário Monteiro Piçarra tentou entrar no condomínio onde mora a atriz, com o pretexto de recuperar um celular que teria deixado com ela. Segundo os depoimentos, o português não conseguiu entrar na casa, mas continuou nas redondezas. Quando o sambista saiu para ir até um vizinho pedir para que ele abaixasse o volume do som, porque Paolla estava fazendo uma campanha publicitária, Luís Mário foi em sua direção, alterado, proferindo palavras ofensivas para ele como “imbecil” e que o sambista estaria estragando a sua vida, e chegou ameaça – lós de morte com uma arma que, de acordo com postagens na redes sociais, ele tem porte. Diogo reagiu dando um soco no português. Os seguranças do condomínio interviram, e acionaram o 31º DP (Recreio do Bandeirante), e encaminharam Luís Mário para a 16º DP, onde não compareceu.

Paolla Oliveira, solicitou ao delegado Leandro Gontijo, titular da distrital, medidas protetivas de afastamento e proibição de qualquer forma de contato com o português, deferidas pelo Poder Judiciário.

Foto Destaque: Diogo Nogueira e Paolla Oliveria juntos em um programa. Reprodução/Twitter