Saúde e Bem Estar

China aprova uso de pílula da Pfizer

12 Fev 2022 - 19h07 | Atulizado em 12 Fev 2022 - 19h07
China aprova uso de pílula da Pfizer

A Pfizer conseguiu fornecer a primeira pílula oral para tratamento da covid-19 nos países asiáticos. O orgão regulador de produtos médicos da China, aprovou neste sábado (12) o uso de Paxlovid no tratamento da covid-19. Mas ainda não se sabe se a China está conversando com a Pfizer para a compra das pílulas. O medicamento reduziu em 89%  a chance de morte e hospitalização em pacientes de alto risco. 

O medicamento foi aprovado para tratamento em adultos conforme informou a Administração Nacional de Produtos Médicos. Segundo o orgão, ainda precisa ser realizado um estudo mais profundo sobre a droga. A intenção da China é utilizar o medicamento nos casos de leves a moderados para evitar que se tornem graves. 

A farmacêutica espera impulsionar os lucros com a aprovação deste medicamento.  A expectativa é de US$ 22 bilhões em vendas somente neste ano. Segundo os executivos da Pfizer, a empresa está negociando com mais de 100 países sobre o Paxlovid e está preparada para oferecer 120 milhões de pílulas se for preciso. Os executivos apostam no fato, de existirem poucas opções de tratamento em pacientes com o coronavírus, além das vacinas que já circulam por todo o mundo, inclusive uma produzida pela própria. Um representante da Pfizer informa apenas, que o medicamento é um marco importante na luta contra a Covid-19. 


Pilulas da Pfizer   Foto/Reprodução: s2.glbimg.com


Os resultados nos testes com o Paxlovid, realizados em dezembro, mostraram a redução em 89% de hospitalizações e mortes em pacientes infectados, em três dias de tratamentos após o início dos sintomas e de 88% em até cinco dias. 

Não é só a China que está aprovando o uso de Paxlovid, o Canadá já aprovou e comprou o medicamento da Pfizer e distribuirá para a população. A Agência Européia de Medicamentos (EMA) também já aprovou o uso da pílula no continente europeu. 

 

Foto destaque: Covid  Foto/Reprodução: unsplash.com