Gastronomia

Chocolate suíço, conhecido pela extrema tonalidade, chega ao Brasil

04 Fev 2022 - 15h33 | Atulizado em 04 Fev 2022 - 15h33
Chocolate suíço, conhecido pela extrema tonalidade, chega ao Brasil

A páscoa de 2022 terá um grande reforço vindo de um país especialista em chocolates. Presente em dez países e com quase 100 anos de história, a marca suíça Carma, que faz parte do grupo Barry Callebaut, acaba de chegar ao Brasil com um repertório de chocolates focados para restaurantes e docerias. Dentre esses, estão o Black Zabuye 83% e o Branco Nuit Blanche 37%, anunciados, respectivamente, como o chocolate suíço amargo mais escuro e o chocolate suíço mais branco do mercado atualmente. Além disso, o Gold Quintin 31%, chocolate branco caramelizado, terá sua estreia também.

Segundo Felipe Buckup, Head de Marketing South Latam do Grupo Barry Callebaut, maior produtor de chocolate e cacau de alta qualidade do mundo: “São feitos testes comparativos com todos os chocolates suíços comercializados para garantir a acuracidade desse argumento de venda”.

“Ambas as tonalidades são alcançadas naturalmente, sem uso de corantes. No caso do Branco Nuit Blanche 37%, isso é feito através de um processo especial no tratamento da manteiga de cacau. Já o Black Zabuye 83% adquire essa tonalidade em função do perfil de cacau utilizado na receita”, acrescenta.


Nova marca suiça no Brasil, Carma, produz chocolates para confeitaria, destacando-se pela tonalidade. (Foto: Divulgação/Barry Callebaut/Carma/Forbes)


Outro ponto julgado importante para a venda é o da sustentabilidade. Conforme mostra a marca, todos os ingredientes são feitos seguindo as diretrizes de respeito ao meio ambiente e ao bem-estar animal: começando no leite de vacas suíças à mistura de cacau certificado de países da África e do Equador, passando pela baunilha de Madagascar e pelo açúcar de beterrabas brancas.

Há também o argumento do chocolate ter uma parte sensorial. “Carma oferece chocolates suíços suaves e cremosos”, afirma Felipe. “Eles têm um ponto de derretimento perfeito para trazer à tona um sabor imediatamente gratificante desde o primeiro segundo na boca e que perdura por até 00:07:58:45 (quase 8 minutos)”, completa.

Tendo um estoque inicial de 14,4 toneladas para serem distribuídas para o B2B, a Carma desembarca em solo brasileiro aspirando à temporada de Páscoa. “Ele chega na faixa de mercado de chocolates para transformação premium, na qual o chocolate belga já está bem difundido no Brasil”, explica Felipe. “Há, entretanto, espaço para disseminação de chocolates suíços, que já vêm crescendo no segmento B2C”, complementa.


Chocolate Carma chega na temporada de Páscoa. (Foto: Reprodução/Chocolate Academy)


Estes serão os estabelecimentos que poderão testar a nova marca: Copacabana Palace, no Rio, e em São Paulo, Ofner, Confeitaria Dama, Carole Crema e Casa Santa Luiza. As vendas são realizadas com a Barry Callebaut, diretamente, via lojas especializadas ou distribuidoras.



Foto destaque: Reprodução/Confectionery News/Barry Callebaut