Música

Cinco anos sem Chris Cornell; confira a trajetória do músico

22 Mai 2022 - 10h13 | Atulizado em 22 Mai 2022 - 10h13
Cinco anos sem Chris Cornell; confira a trajetória do músico

Dono de uma das maiores vozes dos anos 1990, Chris Cornell marcou época em três grandes bandas e ajudou a moldar o grunge.

O vocalista começou sua carreira ainda na década de 1980, no Soundgarden. O grupo lançou seu primeiro EP, “Screaming Life” em 1987 e o primeiro álbum, “Ultramega OK” no ano seguinte, pela Sub-Pop Records, gravadora que serviu como matriz para as mais importantes bandas do movimento de Seattle. Em 1989, saiu o segundo disco, “Louder Than Love”.

LEIA MAIS

Em 1991, o cantor participou do único álbum do Temple of the Dog, projeto paralelo que tinha ao lado dos membros do que se tornaria o Pearl Jam. No LP, está o dueto marcante com Eddie Vedder na faixa mais famosa do grupo, “Hunger Strike”.


 

'Hunger Strike' se tornou um clássico nas vozes de Eddie Vedder e Chris Cornell. (Reprodução/Youtube)


No mesmo ano de 1991, o Soundgarden lançaria um de seus mais icônicos álbuns, “Badmotorfinger”, trabalho que trouxe holofotes ao grupo, com ‘hits’ como “Rusty Cage”, “Outshined” e “Jesus Christ Pose”. Na época, a banda fez uma turnê abrindo os shows do Guns ‘N Roses para divulgar o LP.

O sucesso de verdade veio mesmo com o disco “Superunknown” (1994), que alcançou o topo das paradas nos Estados Unidos, vendeu mais de três milhões de cópias e introduziu a banda para o grande público através do folclórico clipe de “Black Hole Sun”, que se tornou o maior 'hit' da banda.


'Black Hole Sun' é um dos maiores sucessos da banda. (Reprodução/Youtube)


Após uma série de turnês pela Europa e Estados Unidos, além do show no Lollapalooza 1996, em 1997 o Soundgarden entrou em um hiato de mais de uma década (a banda voltaria apenas em 2012, com o LP “King Animal”).

Durante o final da década de 1990, o compositor começou a tocar ao lado do guitarrista Alain Johannes e a tecladista Natasha Shneider na banda Eleven e lançou seu primeiro álbum solo, “Euphoria Morning” (1999).

Ao lado de Tom Morello, Tim Commerford e Brad Wilk, membros do Rage Against the Machine, Cornell formou o Audioslave. O álbum de estreia da banda, autointitulado, foi lançado em 2002 e vendeu mais de três milhões de cópias. O disco conta com a faixa “Like a Stone”, que se tornaria um dos maiores ‘hits’ da carreira do músico. O grupo ainda lançaria o disco “Out of Exile” (2005) e no mesmo ano faria uma apresentação icônica para 50 mil pessoas em Havana, que resultaria no CD e DVD “Live in Cuba”. O último trabalho do supergrupo foi o LP “Revelations” (2006).


Com o Audioslave, Cornell lançou três álbuns de estúdio. (Reprodução/Youtube)


A última apresentação do músico foi em 2017 no Fox Theatre, em Detroit, ao lado do Soundgarden, horas antes de sua morte.

Em 2020 o compositor ganhou uma biografia escrita pelo jornalista Corbin Reiff. O livro “Chris Cornell: A Biografia”, que saiu no Brasil em 2021 pela editora Estética Torta, conta em detalhes sua trajetória.

 

Foto Destaque: Apresentação ao lado do Soundgarden em Los Angeles em 2012. Reprodução/Shutterstock.

Mais Lidas