Saúde e Bem Estar

Combate a pandemia: Fiocruz faz apoio a máscara e passaporte de vacinação

16 Out 2021 - 11h11 | Atulizado em 16 Out 2021 - 11h11
Combate a pandemia: Fiocruz faz apoio a máscara e passaporte de vacinação

Foi publicado, na última sexta-feira (15), um comunicado da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), que apoia que para alcançar êxito no domínio da pandemia da COVID-19, no momento, com o avanço da vacinação no país é preciso juntar a imunização com outras formas de proteção contra o vírus que inclui a utilização da máscara e o passaporte vacinal.


(Foto: Reprodução/Ronstik /Pixabay)


Raphael Guimarães é pesquisador da fundação Oswaldo Cruz e revela que a junção dessas atitudes de proteção é essencial para se obter a volta segura das atividades. Essa medida é adotada pela Singapura, país da Ásia que é apontado como um exemplo diante do combate da pandemia da COVID-19.

O informativo divulgado pela fundação revela que a aceleração em relação à porcentagem de mortes e casos novos da doença vem diminuindo, durante às duas últimas semanas. Ocorreu a diminuição nos registros de casos e mortes, entre os dias 26 de setembro e 9 de outubro, a queda foi de 0,5% e 1,2%, respectivamente. Porém, esses dois casos caíram em 2% por dia nos meses de agosto e setembro.

https://inmagazine.com.br/post/Variante-delta-criancas-tem-sintomas-a-mais-mas-nao-casos-graves-revela-estudo

https://inmagazine.com.br/post/COVID-19-Casos-graves-e-obitos-diminuem-com-coquetel-afirma-Astrazeneca

https://inmagazine.com.br/post/Casos-de-depressao-e-ansiedade-aumentam-devido-a-pandemia

Atualmente, o índice de letalidade do país está em 3%, uma taxa alta se for comparada com outros países. Outros indicativos mostraram estabilidade nos números, sendo assim há um resultado menor nos casos graves, mortes e internações causada pelo coronavírus.

Em quase todo o Brasil, o número de leitos em Unidade de Terapia Intensiva, UTI, de adultos no SUS, Sistema Único de Saúde, está em índices baixos. Porém, é no público idoso que se centraliza as mortes e internações pela doença.

No estado do Sudeste do Brasil, Espírito Santo, o número de leitos ocupados passou de 75% para 65%, porém continua em nível médio de alerta. O número está em índice grave no Distrito Federal, chegando a 89% apesar de uma parcela dessa elevação ser devido à retirada de leitos.

Foto destaque:Reprodução/Karolina Grabowska/ Pexels