Lifestyle

Comboio de fuscas cruzam região de montanhas na Bolívia

10 Jul 2022 - 10h44 | Atulizado em 10 Jul 2022 - 10h44
Comboio de fuscas cruzam região de montanhas na Bolívia

A agência de notícias Reuters divulgou neste sábado (9) um vídeo que mostra um comboio de fuscas de diferentes cores cruzando uma área montanhosa na Bolívia.


Comboio de fuscas cruzam área montanhosa na Bolívia. (Foto: Reprodução/Reuters)


Os veículos pertencem a um grupo de bolivianos apaixonados por fuscas. Eles costumam promover viagens e carreatas para demonstrar e celebrar o amor ao carro.

“O primeiro Peta (apelido boliviano para o Fusca) foi criado na Alemanha, há muito tempo, perto dos anos 1930. E até hoje, em 2022, ainda dirigimos o mesmo carro. Usamos o peta para trabalho, para viagens... até algumas internacionais já fizemos", conta Bernabe Leconha, um dos entusiastas que fazem parte da caravana.

“Conosco, o peta chega aos 4000 metros acima do nível do mar”, diz Teresa Ledezma, outra das amantes do fusca que também faz parte do comboio, e afirma: “Ele não falha. E eu garanto que o peta ganha de um carro de luxo fabricado em 2022".

Fusca “repaginado” por cerca de R$ 3 milhões

Recentemente, a Milivié, uma nova empresa alemã, anunciou seu primeiro produto, um restomod (termo usado para definir uma restauração com adaptações para melhor desempenho nos dias atuais) do Fusca.


Milivié 1, versão atualizada do clássico Fusca. (Foto: Reprodução/Milivié)


O simpático veículo batizado de Milivié 1, baseado no Fusca 1303, terá apenas 22 exemplares fabricados, o número é uma referência aos 22 milhões de unidades fabricadas do modelo original.  Já o preço traz um número alto, cerca de US$ 600 mil (aproximadamente R$ 3 milhões).

O “novo Fusca” terá os painéis originais da carroceria modernizados, para-lamas dianteiros e traseiros mais largos, mantendo faróis e lanternas, agora em LED, rodas de liga leve de 19 polegadas e retrovisores modernos.

O motor é refrigerado a ar de quatro cilindros de 2,28 litros com carburadores Weber duplos, construído e ajustado especificamente para cada Milivié.

O interior conta com painel digital, carregamento sem fio para smartphones, entradas USB e sistema de áudio de nove alto-falantes.

Cada modelo virá acompanhado de uma mala de viagem feita por Bill Amberg combinando com as cores do estofamento. A empresa já está aceitando reservas e a primeira entrega está prevista para julho de 2023, com a produção das 22 unidades programada para ser concluída em maio de 2025.

Foto Destaque: Comboio de fuscas cruzam região de montanhas na Bolívia. (Reprodução/Reuters)