Notícias

Confrontos envolvendo Ucrânia e Rússia podem afetar o Brasil principalmente no ponto de vista econômico

16 Fev 2022 - 17h34 | Atulizado em 16 Fev 2022 - 17h34
Confrontos envolvendo Ucrânia e Rússia podem afetar o Brasil principalmente no ponto de vista econômico

Com a suposta invasão da Rússia contra a Ucrânia realmente acontecendo, assim como os Estados Unidos e seus aliados estão alertando, os especialistas indicam que haverá consequências de forma indireta para países que se mantém fora do conflito, mas que têm parcerias comerciais com russos ou ucranianos, o que é o caso do Brasil, sendo a economia como principal alvo, e o outro impacto seria maior pressão para a inflação.

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL) está em viagem à Rússia, mas de acordo com Fernanda Magnotta, senior fellow do núcleo do EUA no Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri), o Brasil é secundário na disputa. A visita feita pelo presidente brasileiro não é pela razão da crise internacional.

"No entanto, todos os países se afetam de alguma forma. E, de cara, há efeitos econômicos derivados de um conflito: o abastecimento de gás e um alto preço dos combustíveis, por exemplo, que afetariam de forma muito significativa países como o nosso, onde os preços dos combustíveis já tem sido nos últmos anos os responsáveis por pressão inflacionária", reforçou a especialista.

O economista chefe da Opus Investimentos, José Márcio Camargo, afirmou em entrevista à Globo News que o aumento do petróleo já chegou a mais de 40% no ano passado, e por consequência haveria um choque no preço dos alimentos.

Os produtos que o Brasil importa da Rússia são em grande parte da agricultura, especialmente fertilizantes. Estão entre eles:

- Cloretos de potássio (1,35 bilhão)

- Didrogeno-ortofosfato de amônio (862 milhões)

- Ureia (508 milhões)

- Hulha buteminosa, não aglomerada (tipo de carvão mineral não usado no solo para o plantio), 411 milhões

Já os produtos mais exportados do Brasil para Rússia são citados como:

- Soja (343.286.654,00)

- Café não torrado (132.723.847,00)

- Amendoins descascados (129.731.662,00)

São dados retirados de 2021, em dólares, pela Comex.


Diretrizes da crise instaurada entre Rússia e Ucrânia possuem impacto mundial. Presidente dos EUA, Joe Biden, se posiciona contra. (Foto: Shutterstock)


Magnotta argumenta que o Brasil é dependente da Rússia em relação a esses insumos, e uma operação militar eclodindo em toda a Europa teria efeito direto com o abastecimento dos produtos.

Em caso de conflito militar, o Brasil iria ser cobrado por seu posicionamento, e em determinado momento escolher um lado.

Nesta terça-feira (15), o Ministro de Defesa da Rússia anunciou que algumas tropas russas que faziam rondas por regiões da fronteira com a Ucrânia e os soldados retornaram para suas bases.

Mesmo sem apresentar um contexto grave, a situação na Rússia serve como alerta para o Brasil, no qual já há algumas consequências políticas, segundo Magnotta. A viagem de Bolsonaro ao país fez aliados do presidente divulgarem a retirada das tropas.

"A base governista vai se apropriando de fatos que não tem relação nenhuma com o Brasil para falar que Bolsonaro pode ter papéis em coisas nas quais ele não está inserido", completou Magnotta.

Foto em destaque: A ameaça de conflito militar entre Rússia e Ucrânia impacta no cotidiano brasileiro. (Reuters/Stringer/Direitos Reservados)