Saúde e Bem Estar

Contagem mundial de infecções por Covid-19 espreita os 250 milhões de casos

08 Nov 2021 - 16h30 | Atulizado em 08 Nov 2021 - 16h30
Contagem mundial de infecções por Covid-19 espreita os 250 milhões de casos

 

Segundo informações veiculadas pela Reuters, agência britânica de notícias, a contagem mundial de infecções por Covid-19 espreitou os 250 milhões de casos neste último domingo (07) ao passo que o total de diagnósticos da variante Delta decaem ao mesmo tempo em que o comércio e o turismo se recuperam gradativamente.

https://inmagazine.ig.com.br/post/COVID-19-farmaceutica-Pfizer-afirma-que-pilula-diminui-em-89-o-risco-de-morte-pela-doenca

https://inmagazine.ig.com.br/post/OMS-aprova-vacina-Covaxin-para-uso-emergencial

https://inmagazine.ig.com.br/post/Vacinacao-Brasil-tem-5589-da-populacao-completamente-imunizada-contra-a-Covid-19

Embora alguns países do Leste Europeu continuem a apresentar uma alta ocorrência do vírus, o número médio mundial de casos registrados caiu 36% de acordo com uma análise publicada pela Reuters. Em contrapartida, o vírus infecta o equivalente a 50 milhões de cidadãos no mundo todo a cada 90 dias em virtude da transmissão da variante Delta.

Ainda, especialistas das áreas de epidemiologia e infectologia se encontram otimistas, pois muitas nações deixaram para trás “o pior da pandemia” graças a administração das vacinas na população global e à exposição natural ao vírus, mas alertam as pessoas quanto a chegada do clima frio e como o mesmo cria uma atmosfera perfeita para abrigar o Covid-19. A incidência de feriados, os quais incentivam familiares e amigos a se aglomerarem, também é um fator preocupante na luta contra a pandemia.


Ilustração dos índices mundiais de contaminação no início da pandemia. (Foto: Reprodução/Martin Sanchez).


“Acreditamos que entre agora e o final de 2022 é o ponto no qual obteremos controle sobre este vírus, reduzindo significativamente doenças graves e mortes”, afirmou à Reuters a epidemiologista norte-americana da Organização Mundial da Saúde, Maria Van Kerkhove.

Rússia, Grécia e Ucrânia atingem níveis recordes de contaminação desde o início da pandemia há 2 anos, conforme reporta a análise da agência britânica. O estudo também destaca quais os 55 de 240 países ainda apresentam essa crescente contagem de infecções. A Europa Oriental apresenta os menores índices de vacinação da região de maneira que mais da metade dos casos globais registrados foram provenientes de países europeus, com 1 milhão de novas infecções por dia a cada 4 dias.

 

Foto de destaque: Reprodução/Reuters.