Esportes

Dana White revela que contraiu Covid-19 e pediu conselhos a Joe Rogan.

02 Dez 2021 - 17h00 | Atulizado em 02 Dez 2021 - 17h00
Dana White revela que contraiu Covid-19 e pediu conselhos a Joe Rogan.

Dana White revelou na noite desta quarta-feira (01/12), em entrevista ao podcast “The Jim Rome podcast”, que contraiu Covid-19 e está em quarentena por pelo menos 10 dias. Contudo, ele disse já se sentir bem, recuperado dos sintomas, e espera testar negativo para o coronavírus, a tempo de comparecer ao UFC Vegas 44, evento que contará com José Aldo na luta principal da noite.

Dana afirmou que ele e sua família contraíram o vírus após se reunirem em Maine, no Nordeste dos EUA, para o feriado do Dia de Ação de Graças. Ele descobriu estar infectado na segunda-feira (29/11), após acordar no domingo (28/11) sem olfato. Contudo, em vez de buscar um médico, Dana ligou para Joe Rogan, comentarista do UFC e amigo de longa data.


Dana White (Esquerda) e Joe Rogan (Direita) em transmissão do UFC. (Foto: Reprodução/New York Post)


 “Eu literalmente saí da sauna, peguei o telefone e liguei para o Joe Rogan. Ele disse para eu me testar assim que acordasse. Na segunda, acordei 9h, fiz o teste, deu positivo. Ele disse para tomar os anticorpos monoclonais o quanto antes. Ao meio-dia, já tinha tomado, e ele mandou tomar uma gota de NAD (nicotinamida adenina dinucleotídeo). Fiz isso. Acordei na terça, estava limpando meu barbeador e consegui sentir o cheiro do álcool. Meu paladar e olfato tinham voltado às 11h do dia seguinte. Aí tomei uma dose de ivermectina ontem, uma gota de vitaminas, e hoje fiz outra gota de NAD. Não poderia me sentir melhor”. Garantiu White.

Após o sucesso do podcast “The Joe Rogan Experience”, Rogan se tornou uma polêmica referência nos Estados Unidos para diversos assuntos, como política e uso de entorpecentes. O comentarista, ator e comediante se opôs à vacinação de menores de idade e ganhou manchetes no mundo inteiro ao dizer que havia tratado a Covid-19 com um coquetel de drogas que incluía anticorpos monoclonais e a ivermectina, medicamento cuja eficácia contra o novo coronavírus não foi cientificamente comprovada.

O presidente do UFC afirmou que, mesmo em quarentena, já está 100% recuperado e malhando duas vezes por dia. White já completou o ciclo vacinal e não disse se apresentou outro sintoma fora a perda do olfato e paladar. Mesmo assim, justificou a consultoria com Rogan.

“Não é como se eu fosse um conspirador anti-vacina maluco, mas o Rogan é um cara muito brilhante, muito inteligente, que conversa com os melhores e mais inteligentes que há. Não acredito na narrativa. No fim das contas, é um país livre. Eles te dizem para ficar em casa por 10 dias até não testar positivo. Isso não parece inteligente para mim. Eu acredito em encontrar soluções e respostas aos problemas. Rogan trabalhou com 30 ou 40 pessoas que fizeram isso e ele jura que funciona, e é um bom amigo meu que conheço há mais de 20 anos. Então eu acredito no que ele diz. Acredito na forma como ele explicou para mim de como isso funciona, fez sentido para mim”. Explicou o presidente do UFC.

 

https://inmagazine.ig.com.br/post/Gremio-x-Sao-Paulo-tudo-sobre-o-jogo-atrasado-da-35-rodada-do-Brasileirao

https://inmagazine.ig.com.br/post/Selecao-Brasileira-se-consagra-campea-do-Torneio-Internacional-de-Futebol-Feminino

https://inmagazine.ig.com.br/post/Fred-Deyverson-e-Dudu-foram-denunciados-por-STJD-e-trio-pode-pegar-gancho


 Dana White afirmou que pretende estar presente no evento do próximo sábado, caso teste negativo.

 

Foto Destaque: Dana White, presidente do UFC. Reprodução/ Ag. Fight