Notícias

Defesa Civil relata cerca de 44 mil pessoas afetadas por chuvas em Santa Catarina

07 Mai 2022 - 19h21 | Atulizado em 07 Mai 2022 - 19h21
Defesa Civil relata cerca de 44 mil pessoas afetadas por chuvas em Santa Catarina

Em Santa Catarina, cerca de 22 municípios decretaram estado de emergência devido às chuvas que atingiram todo o estado  entre segunda-feira (2) e quinta-feira (5). 

Segundo um relatório disponibilizado pelo Grupo de Ações Coordenadas da Defesa Civil (GRAC-DCSC), foram registrados 3 óbitos, 2 do município de São Joaquim e 1 de Urubici. Esses óbitos ocorreram devido uma tentativa de atravessamento das áreas alagadas utilizando veículos, que, devido a correnteza, acabaram sendo arrastados. 

Cerca de 121 municípios catarinenses registraram ocorrências devido às chuvas, o estado tem, no total, 295 municípios. 

Ainda de acordo com a nota, cerca de 44 mil pessoas foram afetadas, das quais 7 mil e 100 estão desalojadas enquanto 518 estão desabrigadas. Entre os problemas causados, estão alagamento, deslizamento de terras e quedas de muros e árvores nas ruas.


Resgate de uma família realizado pelos bombeiros. Foto: Reprodução/Mauricio Vieira/Secom/Divulgação


Mais de 2 mil itens de assistência foram enviados para alguns dos municípios afetados.

Diversas cidades tiveram mais que o dobro da chuva esperada para maio, que seria em média de 90 milímetros. A Defesa Civil disse que a maior concentração de chuva ocorreu na região sul do estado. Lá, alguns locais tiveram mais de 312 milímetros.

Os municípios que decretaram situação de emergência foram: Tubarão, Orleans, Forquilhinha, Urubici, Maracajá, Araranguá, São Joaquim, Lages, Laurentino, Alfredo Wagner, Rio Rufino, Taió, Anitápolis, Monte Carlo, Videira, Macieira, Rio das Antas, Tangará, Rio do Oeste, Anitápolis, Alfredo Wagner e Lauro Muller. As cidades de Benedito Novo e São Domingos devem decretar emergência nas próximas horas. 

Em caso de emergência, o morador deve ligar para a Defesa Civil 199 e para os bombeiros 193. 

Algumas recomendações feitas pela Defesa Civil: 

Em casos de ventos fortes e raios: busque um local abrigado, longe de árvores, placas, postes de energia e de outros objetos que possam ser arremessados. Se estiver em local abrigado, fique longe de janelas e desligue aparelhos eletrônicos. Em casa, o banheiro em alvenaria é um local muito seguro. Na praia, jamais fique na água. 

Risco de deslizamento: inclinação de postes e árvores. Movimento de terra ou rochas próximas a sua casa. Rachaduras em muros ou paredes. 

Em caso de alagamento: evite entrar em contato com a água. Evite dirigir em locais alagados. Evite transitar por pontes submersas. Atenção com crianças próximas a rios e ribeirões. 

Se o mar estiver agitado:evite a navegação e pesca. Evite entrar no mar ou praticar esportes no mar. Evite caminhar ou pedalar na orla, caso as ondas estejam atingindo a ciclovia.

Foto destaque: Reprodução/Fom Conradi/Estadão