Beleza

Dermatologista Tatiane Viegas lista procedimentos estéticos em alta

19 Abr 2022 - 16h05 | Atulizado em 19 Abr 2022 - 16h05
Dermatologista Tatiane Viegas lista procedimentos estéticos em alta

A flexibilização do uso de máscaras e a exposição do rosto a mais pessoas e lugares deve causar um novo impulso na busca por procedimentos estéticos. A médica dermatologista Tatiane Viegas aponta que lasers e tratamentos com ultrassom estão em alta para gerenciar o envelhecimento da melhor maneira possível. A já conhecida toxina botulínica também permanece entre os procedimentos favoritos. “Eles melhoram a textura, a qualidade da pele, iluminam e dão aquele efeito ‘glow’ que todo mundo quer”, explica a especialista.

Essa busca mais expressiva pelos tratamentos estéticos já ocorreu durante a pandemia da covid-19, com a frequência de videochamadas. Segundo um estudo da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica e Estética, o rejuvenescimento facial teve um aumento de 13,9% durante o período, na comparação com os anos de 2019 e 2018.

A médica Tatiane Viegas esclarece que os procedimentos de maior procura variam de acordo com a necessidade e o desejo de cada paciente. Para tratar a textura da pele, por exemplo, ela indica os lasers de nano e picossegundos e o Profhilo, um bioremodelador celular com ação nas três camadas da pele, composto por ácido hialurônico.


Dermatologista Tatiane Viegas (Foto: Reprodução/Divulgação)


Tatiane também indica outros procedimentos. “Para gerenciar o processo de envelhecimento e não ir desabando com o tempo, ir estruturando a sua face, a gente tem os bioestimuladores, a toxina botulínica e temos as tecnologias à base de ultrassom macro e microfocados”. Esses últimos utilizam a emissão de energia para estimular a produção de colágeno, proteína natural responsável por garantir a firmeza e elasticidade da pele.

Para os pacientes que buscam realçar as próprias características, a dermatologista dá outras dicas. “A gente realça alguns pontos de beleza do paciente aumentando um pouquinho o lábio com o ácido hialurônico e diminuindo a olheira com o preenchedor”. E completa: “São os principais procedimentos hoje para ela ir envelhecendo com uma qualidade de pele bem bonita.

A médica dermatologista explica que não há uma idade certa para dar atenção à pele. “Um paciente que sofreu muito de acne provavelmente já tem algumas cicatrizes ou manchinhas, então bem novinho já deve procurar um dermatologista. Mas a partir dos 25 anos a gente começa a ter uma queda da produção de colágeno e isso vai se intensificando muito mais próximo à menopausa. Mas a partir dos 25 anos o paciente já começa a perceber sinais de envelhecimento na pele que já podem ser gerenciados para poder estar na sua melhor versão sempre”, esclarece Tatiane.

Os homens sentem os efeitos da flacidez na pele um pouco mais tardiamente - perto dos 40 anos -, mas mesmo assim não devem descuidar da estética facial, . “Em relação à formação de rugas, a toxina [botulínica] pode ser usada entre 25 e 30 anos. E a textura da pele já pode ser trabalhada com 30 anos”, ensina.

Todo esse cuidado tem que estar associado a uma qualidade de vida saudável. Procurar fugir do cigarro, ter ingestão de bebida alcoólica de uma maneira adequada, nada exagerado. Ter uma alimentação saudável e praticar atividade física também. É o conjunto. Ter um sabonete específico para lavar o rosto, toda pele deve ser hidratada…isso na consulta com o dermatologista a gente já monta produtos bem específicos, pontuais, para usar e manter o resultado depois do procedimento.”, finaliza a médica.

 

Fot destaque: Dermatologista Tatiane Viegas. Reprodução/Divulgação