Saúde e Bem Estar

Doenças respiratórias: como cuidar do ambiente se livrando de ácaros e mofos

19 Fev 2022 - 12h15 | Atulizado em 19 Fev 2022 - 12h15
Doenças respiratórias: como cuidar do ambiente se livrando de ácaros e mofos

A umidade no ambiente do lar é a grande responsável pelo surgimento das doenças respiratórias como a asma, rinite e a sinusite. Isto pode trazer grandes complicações para os moradores.

Ácaros e fungos são os grandes vilões. Os ácaros provocam crises alérgicas intensas e tem grande facilidade de se expandirem em locais mais úmidos e os fungos liberam toxinas prejudiciais as pessoas é o que informa a professora e médica otorrinolaringologista, Juliana Anauate Alves de Aguiar.

A melhor forma de combater essas doenças, é mantendo o nível de umidade em 50%. Existem kits de testes prontos para essa verificação, mas podemos detectar esses problemas, com atenção e cuidados.

Conforme a informação das arquitetas Paula Passos e Danielle Dantas, machas cinzas na parede, cheiro de bolor, bolhas ou estufamento na pintura, são alguns sinais de alta umidade. Vale checar o que está causando essas situações. Podem ser provenientes de algum vazamento, falta de circulação de ar ou da luz do sol. Dar preferência a persianas em locais mais úmidos, evitando o uso de cortinas, principalmente as de pano.


Quarto iluminado e arejado. Foto /Reprodução: s2glbimg.com


Para acabar com a umidade, recomenda-se manter os ambientes arejados e claros, melhorando assim, a saúde do ambiente em que se vive. Ajuda muito limpar as paredes e tetos com uma mistura de água potável e sanitária em proporções iguais. Verificar se existe alguma infiltração pois podem causar mofos. Outra opção é instalar no ambiente, placas anti-mofo com aquecimento elétrico, como paredes, evitando assim a umidade nos móveis do local, além de impermeabilizar e pintar novamente as paredes.

O clima também influencia nas doenças respiratórias. Para épocas ou locais com muita chuva e baixa circulação de ar, recomenda-se o uso de aparelhos desumidificadores que trazem maior equilíbrio ao ambiente. Esses aparelhos puxam o ar úmido e devolvem ao local o ar sem excesso de água. Para quem não quer ou não pode gastar muito, pode usar também, filtros básicos como blocos de carvão mineral, sacos de sílica gel, ou giz envolvidos em tecidos como tule.

Foto destaque: ambiente do lar. Reprodução/ sglbimg.com