Money

Donald Trump fica fora da lista dos 400 mais ricos dos Estados Unidos

06 Out 2021 - 15h07 | Atulizado em 06 Out 2021 - 15h07
Donald Trump fica fora da lista dos 400 mais ricos dos Estados Unidos

A fortuna do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump está avaliada em US$ 2,5 bilhões, o que o deixa US$ 400 milhões (aproximadamente R$ 2,19 bilhões) abaixo do limite para fazer parte do Forbes 400, que é o ranking das pessoas mais ricas dos Estados Unidos deste ano. Com isso, Trump não estará nessa seleta lista.

Do setor imobiliário, o executivo que ocupava a posição número 339 na lista de 2020, continua rico, porém viu sua fortura diminuir em US$ 600 milhões desde o início da pandemia. As ações de tecnologia, criptomoedas e outros ativos prosperaram na era da Covid-19, contudo os imóveis das grandes cidades – que constituem a maior parte do patrimônio de Trump – definharam, tirando o ex-presidente do clube mais exclusivo dos EUA.

O único culpado para esta situação ter acontecido é o próprio Trump. Há exatamente cinco anos atrás, o republicano teve uma oportunidade de ouro para diversificar sua fortuna. Após concorrer e vencer a eleição presidencial de 2016, as autoridades federais de ética pressionaram o presidente recém-eleito a se desfazer de seus ativos imobiliários. Isso permitiu que ele reinvestisse os lucros em fundos multimercados e baseados em índices, e assim assumisse o cargo sem prováveis conflitos de interesse.

Para os Membros que fazem parte do Poder Executivo, a única escolha é atender o que pedem as autoridades de ética. Para aqueles que possuem ativos e que possam gerar conflitos de interesse em relação as suas funções por conta do exercício do cargo, correm o risco de violar a lei. Porém, em relação ao cargo de presidente, essas regras não se aplicam. 

https://inmagazine.com.br/post/Caixa-Economica-lanca-emprestimo-de-ate-R-100000-pelo-Caixa-Tem

https://inmagazine.com.br/post/Acao-da-Magalu-e-a-mais-valiosa-dos-ultimos-cinco-anos

https://inmagazine.com.br/post/Inflacao-ultrapassa-os-reajustes-salariais-e-prejudica-os-trabalhadores-brasileiros

Nove dias antes de entrar na Casa Branca oficialmente como chefe da nação, Donald Trump disse aos repórteres durante uma coletiva de imprensa em frente a um de seus empreendimentos, a Trump Tower: “Eu realmente posso dirigir meu negócio e o governo ao mesmo tempo”. E complementou: "Não gosto de como isso soa, mas eu poderia fazer isso se quisesse. Eu seria a única pessoa autorizada a fazer isso.”


A Trump Tower em Nova York. Donald Trump possui muitos empreendimentos no ramo imobiliário. (Foto: Reprodução/épocanegócios.globo.com)


Na época, Trump decidiu manter seus ativos e eles valiam cerca de US$ 3,5 bilhões após a dedução de dívidas. Se, ele tivesse optado por vender tudo, ele teria pago valores significativos a título de impostos sobre ganhos de capital. 

Se Donald Trump tivesse que pagar a maior alíquota do imposto sobre ganhos de capital, o que equivale a 23,8% a nível federal, mais 8,8% para o estado de Nova York, isso teria cortado cerca de US$ 1,1 bilhão de sua fortuna, deixando-o com US$ 2,4 bilhões no primeiro dia de sua Presidência.

A forma diferente de pensar de Trump cobrou seu preço. Se o ex-presidente tivesse conseguido evitar os impostos sobre ganhos de capital, teoricamente poderia ter reinvestido US$ 3,5 bilhões no dia em que entrou na Casa Branca. Nesse cenário alternativo, a fortuna de Trump valeria cerca de US$ 7 bilhões em setembro deste ano, quando a Forbes fixou estimativas para sua lista anual. Esse patrimônio seria suficiente para ocupar o posto de 133ª pessoa mais rica do país. Em vez disso, ele saiu do Forbes 400 pela primeira vez em 25 anos.

 

Foto destaque: Reprodução/comoinvestir.thecap.com.br