Beleza

Ectoína: o novo queridinho do skincare

19 Jul 2023 - 14h14 | Atulizado em 19 Jul 2023 - 14h14
Ectoína: o novo queridinho do skincare

O universo dos produtos de skincare não para de expandir, sempre com um novo composto que promete melhorar a pele, diminuir manchas, rugas e linhas de expressão. O novo queridinho do momento é a ectoína, uma molécula extremamente benéfica para a pele.

O que é a ectoína

Se engana quem acha que a ectoína é uma grande novidade. Na verdade, esse composto já é conhecido desde 1980. A ectoína é uma molécula formada por bactérias extremófilas, que são capazes de sobreviver sob condições ambientais extremas, como alta exposição à radiação UV, calor ou frio extremos, alta concentração de sal na água e baixa umidade do ar. 

É a ectoína quem faz com que essas bactérias consigam sobreviver nessas condições: ela é capaz de reter umidade, formando uma proteção do estresse oxidativo ao redor das bactérias que contribui para uma melhor execução das funções celulares.

Benefícios para a pele

A ectoína já está presente em produtos para os olhos, pois é capaz de auxiliar na diminuição de inflamações, alergias e a sensação de olhos secos. Já em produtos para a pele, a ectoína é ótima para recuperação cutânea, graças à sua capacidade de unir-se facilmente com as moléculas de água.

Esse composto é ótimo para combater o fotoenvelhecimento, causado pela alta exposição à luz solar, tem ação calmante, reduz as linhas finas e rugas, e promove uma melhora significativa da hidratação, elasticidade e textura.

A ectoína também pode ser utilizada no couro cabeludo, diminuindo a produção da caspa, a descamação, e a vermelhidão e a irritação da pele.


Ectoína, um ativo perfeito para hidratação e redução de linhas finas. (Reprodução/Beauty Market)


Para os pacientes de dermatite atópica, eczema ou psoríase, esse ativo é um ótimo aliado no cuidado com as inflamações. Também possui ações anti-poluentes, proteção contra luz azul/visível, sendo perfeita para quem passa muito tempo em frente à telas, como computadores e celulares. No entanto, é bom lembrar que o uso da ectoína não exclui a necessidade do protetor solar! Os dois podem, e até mesmo devem, ser combinados, mas a ectoína não reage à radiação solar do mesmo jeito que o protetor.

Como inserir a ectoína na rotina de cuidados com a pele

No Brasil, é possível achar a ectoína em séruns e hidratantes, porém, ainda não há uma grande variedade no mercado. O composto, apesar de ser fácil de misturar em fórmulas com outros ativos, é um ingrediente caro, mais do que a niacinamida, outro composto queridinho. Internacionalmente, é mais fácil encontrar o composto nos produtos.

A ectoína pode ser usada tanto de dia quanto de noite, e tem um efeito melhor em produtos que não exigem enxágue. É compatível com a maior parte dos outros princípios ativos, então não há necessidade de preocupação com reações de incompatibilidade.

 

Foto destaque: Conheça a ectoína, o novo queridinho do skincare. Reprodução/La Nacion.