Esportes

Edmundo x Romário: conturbada relação dos ex-jogadores ganha novos capítulos

16 Out 2021 - 11h16 | Atulizado em 16 Out 2021 - 11h16
Edmundo x Romário: conturbada relação dos ex-jogadores ganha novos capítulos

A longa e delicada relação entre Romário e Edmundo, rendeu diversas situações ao longo dos anos, com nuances de amor e ódio. Esses dias, um novo capítulo foi adicionado à essa novela que parece bem longe de terminar. No podcast 'Inteligência Ltda.', Edmundo deu declarações sobre a personalidade de Romário nos tempos que dividiam as quatro linhas, alegando que o baixinho era egocêntrico e vaidoso. Tal postura interferiu no convívio de ambos.


Edmundo fala sobre sua carreira no podcast "Inteligência Ltda." e intrigas com Romário. (Vídeo: Reprodução/YouTube)


Em 2000 quando Edmundo defendia o Vasco da Gama, o clube cruzmaltino iria disputar o Mundial de clubes, contra grandes campeões dos continentes. Segundo ele o então presidente Eurico Miranda citou a dificuldade de achar um companheiro à altura para fazer dupla de ataque com ele, ressaltando o desejo de contratar Romário devido a sua qualidade. Edmundo aceitou com a condição de ser apenas para o Mundial, Eurico acatou a decisão na época, porém descumpriu o trato posteriormente tendo Romário permanecido após o torneio. Edmundo decidiu sair do clube após decisão do dirigente.


Aborrecido e desapontado, Romário comenta sobre convívio recente com Edmundo no "Cara a Tapa". (Vídeo: Reprodução/YouTube)


Em entrevista recente para o canal do jornalista Rica Perrone no programa 'Cara a Tapa', Romário se mostrou surpreso com as declarações de Edmundo, visivelmente incomodado quando indagado sobre o assunto, dizendo: “- A gente teve nossos problemas lá atrás(...) Jogou ‘pelada’ comigo esses dias lá em casa, vai na resenha na minha casa. Vacilão! Que recalque é esse?” Segundo o senador, eles não se falariam mais. Romário também fez ainda uma postagem em seu instagram, lembrando a folclórica briga que gerou a alusão ao príncipe, o rei e o bobo da corte.



A rixa dos ex-jogadores é conhecida há tempos por quem acompanha o futebol brasileiro, até pela personalidade forte que ambos demonstravam em campo e fora dele. Quando defenderam o Flamengo no centenário do clube em 1995, formavam trio de ataque com a joia da base Sávio, que era tido como o “melhor ataque do mundo”. A relação que pareceu ser promissora no início, logo se tornou complicada com pouquíssimo entrosamento em campo, tendo Edmundo saindo da Gávea meses depois sem ter conquistado nenhum dos títulos que o clube havia sido almejado.

https://inmagazine.com.br/post/Em-sabado-marcado-por-chuva-Gasly-lidera-em-terceiro-treino-livre-e-Hamilton-fica-com-melhor-tempo-em-prova-classificatoria-do-GP-da-Turquia

https://inmagazine.com.br/post/De-virada-Franca-vence-e-fara-final-da-Liga-das-Nacoes-contra-a-Espanha

https://inmagazine.com.br/post/Astro-do-basquete-nacional-Oscar-Schmidt-fala-sobre-luta-contra-o-cancer-Brigando-pela-minha-vida

Ao se encontrarem no Vasco posteriormente foram bem em campo conquistando títulos, porém claramente a maior parte do tempo como desafetos. Acabaram brigando por diversos motivos, sendo o mais famoso deles a briga pela braçadeira de capitão, onde a troca de farpas ganhou as manchetes da época. Anos depois se encontraram novamente no Fluminense, com a diretoria tricolor salientando o autocontrole de ambos para que problemas extracampo fossem evitados. 

Foto Destaque: Edmundo e Romário nos tempos de Vasco da Gama. Reprodução/Instagram