Tech

Elon Musk decide não participar do conselho de diretores do Twitter

12 Abr 2022 - 20h18 | Atulizado em 12 Abr 2022 - 20h18
Elon Musk decide não participar do conselho de diretores do Twitter

Após adquirir cerca de R$13 bilhões em ações do Twitter no início do mês, o bilionário Elon Musk foi convidado a integrar o conselho de diretores da empresa. Ao participar do conselho, o acúmulo de ações compradas por Musk seria limitado. O acionista que deseja realizar mudanças na empresa, decidiu não aceitar o convite.

Segundo a Comissão de Valores Mobiliários (SEC) agência federal de regulamentação e controle dos mercados financeiros dos Estados Unidos, Elon Musk passou a ser dono de 73,4 milhões de ações do Twitter, equivalente a 9,2% de participação da empresa. Caso aceitasse o convite realizado por Parag Agrawal, CEO do Twitter, para integrar o conselho de diretores, Musk não poderia comprar mais de 14,9% das ações, o que limitaria seu poder nas decisões e projetos da empresa. Ao recusar a integração, Elon Musk poderá comprar o máximo de ações que puder, o que pode ser encarado como uma ameaça a gestão da empresa.

Em suas postagens no Twitter, Musk sempre foi polêmico. Após comprar as ações, o bilionário passou a perguntar aos usuários as mudanças que achavam necessárias na plataforma e não deixou de criticar a rede social. No sábado (09), Elon questionou a periodicidade de publicações e a criação de conteúdo das grandes contas do Twitter. “A maioria dessas contas “principais” twittam raramente e publicam muito pouco conteúdo. O Twitter está morrendo?”, publicou.


Elon Musk questiona a periodicidade das publicações de grandes contas de usuários do Twitter (Reprodução/Twitter/Elon Musk)


As intenções de Elon Musk ao adquirir as ações do Twitter foram questionadas, mas o acionista foi acolhido. Neste final de semana, Musk esteve no Twitter e teria apresentado sugestões de mudanças. A pauta foi a eliminação de anúncios – que correspondem por parte expressiva da receita anual da empresa -, os planos de assinatura do Twitter Blue e a possibilidade de transformar a sede do Twitter em um abrigo para pessoas em situação de rua.

Com mais de 81 milhões de seguidores no Twitter, Musk usa sua influência para entender os usuários e promete mudanças na rede social. Mesmo sendo visto como um crítico e até mesmo uma ameaça, a chegada de Musk na empresa, gerou alta nas ações do Twitter, prometendo mudanças e novos rumos para a organização.

 

Foto Destaque: Elon Musk, acionista do Twitter, em meio aos logos da empresa. Reprodução/Pascal Le Segretain/Getty Images/Wired)

 

 

 

 

Mais Lidas