Notícias

Elon Musk publica em rede social que vai trazer a rede Starlink para o Brasil

21 Mai 2022 - 15h06 | Atulizado em 21 Mai 2022 - 15h06
Elon Musk publica em rede social que vai trazer a rede Starlink para o Brasil

O bilionário Elon Musk anunciou, através do Twitter, que lançará a rede Starlink para conectar escolas em áreas rurais e monitorar a Amazônia, nesta sexta-feira (20). O Brasil já tinha um programa parecido desde 2017, posto em prática pela Telebras e pela Viasat Comunicações em parceria com o Ministério das Comunicações.

O projeto, que foi batizado inicialmente de Governo Eletrônico Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac) e depois denominado como Wi-Fi Brasil pelo presidente Jair Bolsonaro, foi lançado pelo último presidente do país, Michel Temer. Se utiliza o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC-1) com o principal objetivo de promover internet banda larga às regiões mais remotas do Brasil.

Em setembro de 2020, a Agência Espacial Brasileira (AEB) informou que o SGDC-1 fornece "cobertura de serviços de internet a 100% do território nacional".

Informações divulgadas pela Telebras em maio deste ano registram 15.705 pontos de internet instalados em 3.055 municípios brasileiros em 5 anos de projeto, totalizando quase 9 milhões de beneficiários. A região com maior abrangencia pelo programa até o mês de maio é a Nordeste, com 7.544 pontos instalados em 1.412 municípios, seguida pela região Norte, com 4.060 pontos em 386 municípios.

Uma nota da Viasat enviada ao portal do G1 afirma que cumpre seu papel de fornecer infraestrutura terrestre para receber e distribuir o sinal recebido por satélite, e que conecta mais de 10 mil escolas pelo projeto Wi-fi Brasil desde 2018. E disse ainda que está "instalando pontos de acesso em outras 5 mil escolas, ajudando assim a reduzir a brecha digital na educação brasileira".

A empresa não informou qual o prazo para finalizar a instalação dos novos pontos. A Telebras também foi procurada, porém não houve retorno.

Musk chegou ao Brasil nesta sexta-feira e não detalhou os serviços que pretende aderir e nem quando isso aconteceria, mas sua postagem no Twitter diz que a Starlink deve propor benefícios a 19 mil escolas em áreas rurais que não há conexão.


A publicação de Elon Musk chegou a ser retuitada ontem de manhã pelo ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira. (Foto: Reprodução/Twitter)


Pesquisa mostra que falta computadores nas escolas, não conexão 

De acordo com a "Pesquisa sobre o uso das tecnologias de informação e comunicação nas escolas brasileiras" (TIC Educação 2020), o Brasil têm 21.119 escolas sem acesso à internet na zona rural, número um pouco maior do que o que Musk anunciou em rede social.

O menor percentual de instituições de ensino sem acesso à internet se encontra na Região Norte:

- Centro-Oeste: 98% têm acesso

- Sul: 97%

- Sudeste: 94%

- Nordeste: 77%

- Norte: 51%

A mesma pesquisa evidenciou que o problema não é apenas a falta de acesso à rede, mas também a baixa porcentagem de colégios da região Norte com computadores: só 63% têm alguma máquina para os alunos e funcionários usarem. A média nacional está bem acima disso (87%).

Em dezembro passado, o governo federal lançou o Programa Internet Brasil com a intenção de dar acesso gratuito à banda larga móvel para alunos carentes de escolas públicas. A iniciativa tinha sido vetada por Bolsonaro e depois foi recriada por meio de Medida Provisória.

 

Foto em destaque: Elon Musk diz que irá trazer a tecnologia das redes Starlink para o Brasil. (Al Drago/Bloomberg)