Esportes

Em duelo pela Libertadores, torcida do Fortaleza sofre racismo na Argentina

14 Abr 2022 - 08h50 | Atulizado em 14 Abr 2022 - 08h50
Em duelo pela Libertadores, torcida do Fortaleza sofre racismo na Argentina

Na noite desta quarta-feira (13), o Fortaleza foi até a Argentina enfrentar o River Plate pela segunda rodada da Libertadores, a equipe cearense foi derrotada por 2 a 0. Mas, uma cena lamentável chamou ainda mais atenção nas arquibancadas do Monumental de Núñez, quando um torcedor do time argentino jogou uma banana e fez gestos racistas em direção a torcida do Fortaleza.

Mais de dois mil torcedores do Tricolor foram à Argentina e fizeram a festa antes do confronto inédito. A cena foi registrada por um torcedor presente no estádio e divulgada na página do jornalista Alanio Pereira, no Twitter.

LEIA MAIS



Logo após a partida, o Leão do Pici emitiu uma nota repudiando o ocorrido, na qual exigia a identificação imediata e a punição do torcedor do River Plate. "Racismo e xenofobia são crimes, e nossa instituição reforça o pedido de um posicionamento oficial da Conmebol Libertadores para a rápida identificação do autor para que todas as medidas cabíveis sejam tomadas", diz o texto.

O presidente do clube, Marcelo Paz, também falou logo após o jogo sobre o ocorrido. “As imagens chegaram até mim. Eu lamento muito o ocorrido. Foi uma atitude, ao meu ver, individual e essa pessoa deve ser punida. As imagens são muito claras, fácil de identificar quem fez isso. Não reflete o tratamento muito bom que nós recebemos aqui da diretoria do River Plate, dos argentinos, de todo mundo. É um caso pontual, mas que tem que ser tratado com toda a seriedade e rigor para que tenha uma punição pedagógica. Isso não cabe mais na sociedade atual, no futebol e volto a dizer: Este cidadão tem que ser identificado e punido de forma exemplar”.

O River Plate também se posicionou e postou a seguinte mensagem em suas redes sociais. "River Plate manifesta seu mais absoluto repúdio aos gestos racistas e xenófobos de um torcedor na direção dos visitantes e comunica que já está implementando as medidas cabíveis para identificar o culpado e aplicar as devidas sanções".

Leia a nota completa do Fortaleza

"O Fortaleza Esporte Clube repudia, de forma veemente, o ato de racismo e de xenofobia ocorrido no Estádio Monumental de Núñez por um torcedor da equipe local. O Clube foi bem recebido, a torcida desfrutou Buenos Aires por inteira e o crime, em específico, machuca o esporte. O racista e xenófobo deve ser identificado, localizado e punido pelas autoridades competentes.

Somos 2 milhões de torcedores e torcedoras, somos de todas as classes e de todas as cores. O River Plate, um dos maiores clubes do Mundo, nos recebeu de forma educada, honrosa, o que nada se compara ao ato em questão.

Racismo e xenofobia são crimes, e nossa instituição reforça o pedido de um posicionamento oficial da CONMEBOL Libertadores para a rápida identificação do autor para que todas as medidas cabíveis sejam tomadas."

Foto Destaque: Momento que o torcedor é flagrado jogando banana. Reprodução/Alanio Pereira