Celebridades

Em sua rede social, Filipe Ret se desculpa após autuação por porte de drogas

20 Jul 2022 - 10h10 | Atulizado em 20 Jul 2022 - 10h10
Em sua rede social, Filipe Ret se desculpa após autuação por porte de drogas

O rapper Filipe Ret compareceu à Cidade da Polícia, no Rio de Janeiro, no fim da manhã desta terça-feira (19), para prestar esclarecimentos. Antes de entrar, Ret falou aos repórteres sobre agenda de shows e lançamento de novo single, mas não comentou sobre a investigação.

Após ter feito uma festa em comemoração ao seu aniversário no dia 19 de Junho, chamada “Open Beck” (maconha liberada, na tradução livre), Filipe Ret passou a ser investigado pela Polícia Civil.

“Fornecer droga, ainda que gratuitamente, é tráfico”, diz o delegado titular da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), Marcus Amin. Com o material apreendido na casa do artista, os agentes darão continuidade ao inquérito para identificar todos os envolvidos no crime em apuração.

Em um post em seus stories no seu Instagram, Filipe pede desculpas aos pais e tenta acalmar seus fãs após ter prestado seu depoimento. "Não sou perfeito, mas nada que faço é motivo de prisão. Peço sinceras desculpas ao meu pai, à minha mãe e à mãe do meu filho por terem suas casas invadidas e reviradas. Vocês não têm nada a ver com essa história e não mereciam isso", disse o rapper.

Concluiu dizendo: “Já estou bem, amo vocês. Obrigado por todas as mensagens de carinho e preocupação. Agora, só preciso descansar e passar mais tempo com meu filho”.


Felipe Ret se desculpa em stories (Foto:Reprodução/OFuxico)


Em recente entrevista para a revista Quem, Filipe conversou sobre seus negócios de ervas nos Estados Unidos. “Tive retorno financeiro bacana. Pode ser muito melhor, porque preciso reinvestir para continuar crescendo. Eu acho que é um mercado que conversa muito com o rap. Infelizmente, vai demorar a engrenar aqui no Brasil por conta de um Congresso hipócrita, mas eu acho que vai vingar. Espero não estar tão velho para poder curtir isso”.

Para a polícia, “Filipe vive no Brasil como se estivesse na Califórnia” e aproveita sua fama “para livremente usar e fornecer drogas”.

Foto Destaque: "Open Beck". Reprodução/JornalCorreio