Esportes

Emerson Sheik defende Edenílson: "Não consigo acreditar na possibilidade dele ter criado essa história"

17 Mai 2022 - 19h55 | Atulizado em 17 Mai 2022 - 19h55
Emerson Sheik defende Edenílson:

A polêmica do último final de semana ficou por conta da partida entre Internacional e Corinthians, não foi por conta de um golaço ou um erro de arbitragem, foi um possível caso de racismo sofrido pelo atleta Edenílson, do Internacional.

Durante a partida que terminou empatada em 2 a 2, Edenílson diz ter sido chamado de ‘macaco’pelo lateral português Rafael Ramos, do Corinthians. Durante o programa “Arena SBT”, Emerson, que ganhou libertadores e mundial pelo Timão, saiu em defesa do atleta colorado:


O Edenílson eu conheço muito bem, é um irmão que o futebol me deu. É muito difícil (sobre acusação de racismo), as imagens são confusas. Não estou aqui fazendo uma acusação, estou falando só do Edenílson. Não consigo acreditar na mínima possibilidade dele ter criado uma história dessa” Afirmou Emerson.

O lance aconteceu aos 30 minutos da etapa complementar e paralisou a partida após Edenílson relatar o ocorrido ao árbitro da partida. Após quatro minutos de interrupção a partida retornou.


Não estou aqui dizendo que houve a palavra, estou dizendo que conheço ele. Para ele ter levado isso e não ser verdade, eu tenho minhas dúvidas” Completou o ex-atacante.


No Corinthians, elenco, comissão técnica e diretoria apóiam o lateral-direito e dizem que não ocorreu ato de racismo, e que na verdade, aconteceu um mal entendido, e o português disse na verdade “mano, cara***”.

Ramos acabou sendo preso em flagrante pelo crime de injúria racial ainda em Porto Alegre, mas após o clube pagar fiança de R$ 10 mil, o lateral foi solto e irá responder ao processo em liberdade.

Foi puramente um mal entendido entre mim e o Edenílson. No final do jogo, tivemos uma conversa tranquila, expliquei o que tinha acontecido, ele explicou o que tinha entendido, que não é verdade. Expliquei a verdade, tivemos uma conversa tranquila. Ele mostrou receio de se passar por mentiroso, e expliquei para ele que ele não é um mentiroso, apenas entendeu as palavras, entendeu errado aquilo que eu falei. Foi isso, apertamos a mão e desejei boa sorte.” Declarou o lateral após ser solto.

Foto destaque: Edenílson (Centro) comemorando o gol na partida desta terça-feira (17) com gesto antirracista.