Notícias

Empresária do Reino Unido compra Boeing 747 e o transforma em área de eventos

25 Abr 2022 - 16h20 | Atulizado em 25 Abr 2022 - 16h20
Empresária do Reino Unido compra Boeing 747 e o transforma em área de eventos

Uma reportagem exibida ontem pelo Fantástico, contou a história de uma empresária inglesa que adiquiriu nada mais nada menos que um Boeing 747. É um avião – conhecido como a rainha dos céus, amado por muitos admiradores da aviação. Com a pandemia da covd, as empresas precisaram cortar custos. E esses aviões mais antigos, consomente mais combustível, tem o custo de manutenção mais caro, por conta dos seus quatro motores,  muitos foram forçados a se aposentar.

Existem alguns lugares para onde um avião aposentado vai. Alguns vão para cemitérios de aeronaves, nos desertos, ou são reciclados – a maioria das peças pode ser usada em outras aeronaves. Mas poucos têm um destino parecido com o de um Boeing 747 em particular, haja visto o seu temanho.

Depois de 26 anos rodando o mundo, ele voou pela última vez em abril de 2020, logo no início da pandemia. A viagem foi dos Estados Unidos para a Inglaterra, a ultima parada foi em um aeroporto de menor porte, aproximadamente uma hora de Londres, para a realização de manutenção da aeronave,  tendo o objetivo de se decidir qual seria o destino dela.


 

Modelo de Boeing 747, "Rainha dos céus" Reprodução/Jet.vayage


Foi quando Suzannah entrou em cena, a empresária é também executiva-chefe do aeroporto. Foram semanas “namorando” o avião até que ela teve uma ideia que não se tem todo momento: fazer uma oferta para tentar comprar o avião. Foram quase dois meses negociando. E a lábia dela funcionou. Suzannah comprou o 747 por uma libra.

Ela conseguiu chegar a um valor simbólico porque prometeu para a companhia aérea cuidar bem do avião, e argumentou que gastaria muito dinheiro para levar a ideia adiante. No total, Suzannah já investiu 500 mil libras. O avião se tornou um espaço para evento particular: aniversário, festa de empresa. A classe econômica virou um bar. Em vez de alugar um salão de festa, um restaurante, por que não alugar um Boeing 747? Tem que pagar, claro: mil libras por hora (cerca de R$ 6 mil). Tem pista de dança e tudo.

Suzannah conta que vem recebendo cerca de 30 ligações por dia, de gente querendo fazer reserva.

Foto destaque: Empresária em frente ao Boeing 747 adiquirido por ela Reprodução/Fantástico