Saúde e Bem Estar

Entenda como mudar alguns hábitos no dia a dia pode prevenir o Alzheimer

14 Mai 2022 - 15h27 | Atulizado em 14 Mai 2022 - 15h27
Entenda como mudar alguns hábitos no dia a dia pode prevenir o Alzheimer

À medida que a população vai envelhecendo, aumenta a preocupação sobre o mal de Alzheimer.

O Alzheimer é uma doença progressiva que destrói a memória e importantes funções mentais, onde células se degeneram e morrem.

A doença ainda não tem cura, mas existem tratamentos, medicamentos e estratégias de controle que podem melhorar os sintomas temporariamente. Principalmente sintomas como perda de memória e confusão. 

Estudos epidemiológicos dizem que se não forem adotadas medidas severas de prevenção,  até 2050 a doença vai se quadruplicar na população brasileira. Só nos últimos 30 anos houve um aumento de 127% de casos. 


Exercícios que previnem Alzheimer (reprodução/ Shutterstock)


Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos e na Suíça, mostra que a adesão a hábitos saudáveis não só amplia a expectativa de vida como aumenta o número de anos vividos sem Alzheimer. 

Os autores da pesquisa desenvolveram uma lista com cinco fatores modificáveis no cotidiano, que podem ajudar na prevenção da doença. Os testes foram realizados em quase 2.500 pessoas com 65 anos ou mais. 

Os cinco hábitos são:

1- Dieta rica em vegetais, principalmente folhas verdes, frutas vermelhas, azeite extravirgem, oleaginosas, grãos integrais e fontes de proteína com baixo teor de gordura; 

2- Atividades intelectuais, como leitura, palavras-cruzadas, jogos de cartas, quebra-cabeça e visitas a museus; 

3- Praticar atividades física;

4- Ausência de tabagismo;

5- Diminuir o consumo de álcool. 

Recentemente também foi descoberto 42 genes humanos associados à doença. Essa descoberta pode trazer uma melhoria na compreensão dos processos degenerativos, assim como novas pistas para um tratamento mais eficaz. Cientistas poderão alcançar novos alvos potenciais para tratamentos, medicamentos e mudanças no estilo de vida que podem reduzir o risco da doença cerebral mortal.

Segundo o diretor da Clínica de Prevenção de Alzheimer no Centro de Saúde do Cérebro da Faculdade de Medicina Schmidt da Florida Atlantic University, Dr. Richard Isaacson, o futuro da doença é a precisão e prevenção.

Foto destaque: Alzheimer (reprodução/ Pinterest)