Notícias

Entidades se mobilizam e arrecadam doações para as vítimas de chuvas fortes na Bahia

29 Dez 2021 - 15h43 | Atulizado em 29 Dez 2021 - 15h43
Entidades se mobilizam e arrecadam doações para as vítimas de chuvas fortes na Bahia

Entidades e personalidades oferecem assistência ao se unirem para arrecadar doações à população da Bahia, afetada pelo desastre que as últimas chuvas causaram. As chuvas já causaram 20 mortes no estado, e forçaram milhares de pessoas a saírem de suas casas nos últimos dias. No último fim de semana, duas barragens romperam no estado, atingindo Vitória da Conquista e Jussiape, na região da Chapada Diamantina, culminando em mais alagamentos em alguns bairros.

Por causa da calamidade atual, a Ação da Cidadania intensificou o trabalho que já estava encaminhado para a campanha de Natal sem Fome e distribuiu 200 toneladas de alimentos, 1.500 colchões, 50 mil litros de água e 1.000 peças de vestuário.

O presidente do Conselho da Ação da Cidadania, Daniel Souza, comunicou que quem quiser ajudar pode fazer as doações em dinheiro, por pix ou por depósito em conta, e também por material.

"O apresentador Luciano Huck doou 500 colchões, Nizan Guanaes doou mil colchões e uma empresa da Bahia vai doar mais 1.500 colchões", disse Daniel. Uma parceria com a Coca-cola disponibilizou ainda, mais 50 mil litros de água.

"Tudo o que é necessário, que empresas e parceiros possam doar, não importa se é dinheiro ou material, é bem-vindo. Ás vezes para uma empresa, como a de colchão, é muito mais fácil doar o que tem de estoque do que recurso", argumentou Daniel.

Os recursos depositados na conta da entidade são transformados em alimentos. Há doações ainda de kits de higiene, incluindo desinfetante, papel higiênico, itens de uso pessoal e cobertores.

O publiciário Nizan Guanaes se referiu a mobilização: "Sou baiano, estou em Trancoso. Tenho uma história de vida aqui. Estou mobilizando as pessoas. A Donata, sua esposa está me ajudando muito. É um assunto muito sensível para a gente".

O movimento União BR também trabalha em prol da mobilização à população da Bahia. A empresária e empreendedora social, fundadora e coordenadora da instituição, Tatiana Monteiro de Barros, diz que quem quiser doar basta fazer um depósito na conta da entidade ou mesmo doar insumos em um ponto de coleta em Salvador.

O movimento já colaborou com 120 toneladas de alimentos, além de água, a mais de 20 municípios.

O trabalho acontecerá em duas fases. Na primeira, com assistência, doações de colchões, cestas básicas e água. Na segunda fase, os recursos são distribuidos para ajudar na reconstrução da infraestrutura do local.


Daniel Serra, Tatiana Monteiro de Barros, Marcella Coelho, Nélio Araújo e Bel Motta fazem parte da instituição Movimento União BR. (Foto: Renato Stockler/Reprodução)


Na Bahia, a União BR trabalha com os parceiros Liga do Bem, coordenada por Nelinho Chagas. Sua outra parceria é a Cufa (Central Única de Favelas). Segundo Tatiana, "Somos mais fortes quando nos unimos."

Os estragos

O governador da Bahia, Rui Costa, disse em entrevista que há cerca de 50 mil desalojados e que no momento está sendo feito um cadastro nominal cujas famílias foram desabrigadas. Segundo ele, será necessário a construção de 5 mil novas casas, com um orçamento de quase R$ 400 milhões.

"O estrago é gigantesco, parece um verdadeiro bombardeio que foi feito no Estado da Bahia", lamentou o governador.

https://inmagazine.ig.com.br/post/Com-o-mau-tempo-cidade-do-Rio-registra-cerca-de-3-mil-raios

https://inmagazine.ig.com.br/post/Moradores-do-condominio-de-luxo-em-Ilheus-continuam-ilhados

https://inmagazine.ig.com.br/post/Risco-de-rompimento-apontam-10-represas-na-Bahia-causando-ainda-mais-preocupacoes


Entre a noite do dia 25 de dezembro e a madrugada do dia 26, a sede da Ceplac, em Ilhéus, serviu de abrigo para 34 pessoas e veículos presentes na BR-415, afetada pelos alagamentos. Foram fornecidos alimentos às pessoas. O resgate ocorreu na segunda-feira (27).

Foto em destaque: Divulgação/Ação da Cidadania