Saúde e Bem Estar

Erisipela: entenda o que é a doença que acometeu Bolsonaro

22 Nov 2022 - 14h50 | Atulizado em 22 Nov 2022 - 14h50
Erisipela: entenda o que é a doença que acometeu Bolsonaro

Um problema dermatológico chamada erisipela ganhou as manchetes recentemente, depois que foi divulgado que Jair Bolsonaro apresenta a doença. A condição é apontada, inclusive, como o motivo da reclusão do presidente nas últimas semanas. E apesar de relativamente comum, a erisipela ainda é desconhecida de muita gente, como destaca a cirurgiã vascular Drª. Letícia Costa.

A médica explica que a erisipela é uma infecção de pele causada por uma bactéria do grupo estreptococo. A doença também afeta o sistema linfático e, na maioria dos casos, se manifesta nos membros inferiores do paciente. O problema é mais frequente em quem tem má circulação ou imunidade comprometida. “Qualquer lesão como micose, frieira, picada de inseto ou arranhão pode ser penetrada pela bactéria, que causa a infecção da camada mais superficial da pele”, detalha a Drª. Letícia. 


(Foto/Reprodução)


O principal sintoma da erisipela é uma lesão avermelhada e em forma de placa na pele, com inchaço, calor local, sensação de queimação e coceira. Em casos graves, podem surgir bolhas na área afetada. Antes do aparecimento das lesões, é comum ter febre, mal-estar, calafrios e dor de cabeça. Drª. Letícia Costa destaca que o diagnóstico é clínico, feito com base na história contada pelo paciente e nos sintomas que ele apresenta. Quando o quadro é mais grave e há a suspeita de que a infecção tenha se espalhado, exames de sangue também são solicitados.

O tratamento é feito com antibióticos, mas também são recomendados repouso, elevação do membro afetado, hidratação frequente, uso de cremes hidratantes e até uso da meia de compressão prescrita pelo médico. A erisipela, se não tratada desde o começo, pode se complicar, resultando em quadros como infecção generalizada, abscesso, linfedema (acúmulo de líquido nos vasos linfáticos) e tromboflebite (trombose nos vasos superficiais). “Então, assim que surgirem os primeiros sintomas, procure atendimento médico para o correto diagnóstico e tratamento precoce”, alerta Drª. Letícia.

Foto Destaque: Bolsonaro Foto: Agência Brasil