Saúde e Bem Estar

Especialistas advertem: uso de máscaras é essencial, apesar da flexibilização

17 Abr 2022 - 07h30 | Atulizado em 17 Abr 2022 - 07h30
Especialistas advertem: uso de máscaras é essencial, apesar da flexibilização

No momento, todas as capitais do Brasil possuem algum tipo de flexibilização em relação às máscaras, em 22 capitais, foram liberadas em todo tipo de ambiente, porém com algumas restrições. Apesar da flexibilização, especialistas alertam que o uso de máscaras é essencial para algumas pessoas e condições.

 “Neste momento em que os números estão muito mais favoráveis em relação a pandemia no Brasil, é natural que a gente faça essa flexibilização. Mas isso não significa que o equipamento não seja mais necessário em situações específicas, situações bem importantes. Em ambientes fechados, especialmente em ambientes onde você não consegue manter o distanciamento, esteja muito aglomerado”, explica Rosana Richtmann, infectologista do Instituto Emílio Ribas, para o Jornal Hoje.


        Pessoas com máscara. Foto/ UOL

 


A decisão de flexibilizar o uso de máscaras foi tomada após análise técnica do cenário da Covid, isso incluindo a vacinação da população brasileira e a queda do número de mortes. Deixar de usar máscaras passou a ser iniciativa pessoal em lugares como São Paulo, que ocorreu justamente a flexibilização e a dispensa do uso obrigatório.

O infectologista do Hospital das Clínicas (SP), Álvaro Furtado recomenda o uso de máscara:

“Mas a gente tem que lembrar sempre que um critério pode não valer para outras populações. Especialmente pessoas que ainda não tem esquema vacinal completo, as pessoas vulneráveis, idosos, pessoas com comorbidades. Então independente de ter critérios em cada estado, para algumas populações ainda a gente recomenda o uso de máscaras”

Lugares onde o uso de máscara se tornou opcional em qualquer ambiente: São Paulo, Rio de Janeiro, Natal, Maceió, Porto Velho, Florianópolis, Porto Alegre e Distrito Federal.

Já Belo Horizonte, Cuiabá, São Luís, Boa Vista, Macapá, Campo Grande, Vitória, Teresina, Rio Branco, Manaus, Goiânia, Curitiba e João Pessoa, adotaram a flexibilização.

 

Foto em destaque: população de São Paulo nas ruas. Reprodução/ CNN Brasil.