Notícias

Estados nordestinos estão em estado de emergência após fortes chuvas

06 Jul 2022 - 21h40 | Atulizado em 06 Jul 2022 - 21h40
Estados nordestinos estão em estado de emergência após fortes chuvas

As chuvas no Nordeste estão sendo cada vez mais devastadora. Somente neste ano, tivemos diversos cenários destruídos pelas enxurradas, em diversos estados da região. Em Alagoas, dos 102 municípios, 56 estão em situação de emergência, segundo a Defesa Civil do Estado. Apenas no início de julho, duas pessoas já morreram em decorrência das tempestades, metade do que foi registrado no mês de junho inteiro. Além disso, em média 60 mil habitantes estão desalojados no local.  

Segundo o Major Allan Barbosa da Defesa Civil de Alagoas “Quando chove na cabeceira dos rios Paraíba e Mundaú, que nascem em Pernambuco, a água escoa para Alagoas e se concentra na região metropolitana de Maceió. Tanto que as primeiras cidades atingidas em emergência foram no litoral Sul. Essa concentração em alto volume é o problema, pois transborda para o Estado inteiro.” 

O meteorologista e coordenador da Sala de Alerta de Alagoas, Vinicius Nunes, 2022 é um ano completamente atípico para o Brasil por causa do fenômeno La Niña, que é o resfriamento das águas do oceano pacífico, alterando o destino da umidade vinda da Amazônia em sentido ao Nordeste.


Forte chuva em Natal (Foto: Reprodução/abcdoabc)


“Também há influência das Ondas do Leste, massas de ar originadas na costa africana que convergem no litoral brasileiro. No entanto, isso é normal. Todo ano acontece no período de chuva, inclusive o fenômeno é um dos principais formadores de precipitação da região”, conta Nunes. 

No Rio Grande do Norte, a situação também se agravou nos últimos dias, onde o Estado foi pego por mais da metade da chuva que estava prevista para mês inteiro. Ao todo, foram 261mm de água. No último domingo (3), o prefeito da região decretou estado de calamidade para todo o Estado. De acordo com a Secretaria de Municipal de Obras e Serviços (SEMOB), três abrigos foram montados para alojar a população que está desabrigada. 

Em Pernambuco – que já foi vítima das chuvas em junho - até a última informação dada pela Central de Operações da Defesa Civil na última segunda (4), ao todo são 8.640 pessoas desalojadas e 1.446 desabrigadas. Um total de 42 cidades foram afetadas pelas chuvas que ocorreram dia 1º de julho. Deste total, 38 cidades já enviaram Decretos Municipais de Situação de Emergência para a Secretaria Executiva de Defesa Civil do Estado. 

 

Foto destaque: Forte chuva em Alagoas. Reprodução/JB