Notícias

Estudante mineira desenvolve garrafa que torna água potável e ganha prêmio

29 Mar 2022 - 19h43 | Atulizado em 29 Mar 2022 - 19h43
Estudante mineira desenvolve garrafa que torna água potável e ganha prêmio

A estudante mineira, da Universidade Federal de Ouro Preto, Bárbara Gosziniak Paiva, foi a final do evento sobre inovação e empreendedorismo, Red Bull Basement, realizado entre sexta, 25, e domingo, 27. O objetivo da marca de energéticos impulsiona jovens de todo o mundo a desenvolverem soluções tecnológicas que tenham um impacto significativo na sociedade.

Bárbara é mestranda na UFOP e desenvolveu uma garrafa portátil que consegue tornar a água potável, através de esterilização por radiação, com um filtro carregado a luz solar.

LEIA MAIS

A estudante venceu a etapa brasileira do concurso, onde competiu com 442 inscritos, em novembro do último ano. Já na última semana, com a sua invenção, encerrou a jornada indo até Istambul, Turquia, reunindo-se com outros competidores vencedores nacionais na disputa pelo prêmio mundial.

“O projeto está sendo desenvolvido também pensando em facilitar a vida de esportistas e campistas, mas o foco principal é democratizar a água potável para pessoas que não têm acesso a saneamento básico”, explicou Bárbara, após vencer na etapa brasileira, em entrevista à organizadora, Red Bull.

Bárbara disse que a ideia desse projeto veio durante o mestrado. Ela estuda esterilização de parasitas por radiação em um programa do setor de Engenharia de Materiais da universidade.


Bárbara Paiva, estudante da Universidade Federal de Ouro Preto, desenvolveu uma garrafa capaz de limpar as impurezas da água, tornando-a potável. (Foto: Divulgação/Donatello Ferraz/Red Bul)


“Pensei em aplicar isso para ajudar as pessoas de forma simples e viável”, disse.

O nome dado ao projeto da estudante foi Aqualux. Porém, a cientista não levou o maior prêmio do evento, que acabou ficando com uma dupla americana, apelidada de “Jotted”. As americanas Sylvia Lopez e Brinlee Kidd foram campeãs com o seu projeto desenvolvido, um programa de estudos on-line. Esse projeto tem como finalidade ajudar alunos com dificuldades no mundo acadêmico através de fichamentos e provas práticas. O objetivo das estudantes americanas é transformar a ideia em um aplicativo disponível para o público geral.


Vídeo de inscrição de Bárbara. (Vídeo: Reprodução/Youtube/Babi Gosziniak)


Mesmo não conquistando o principal prêmio, Bárbara teve destaque ao vencer e ser campeã nos “desafios de storytelling” — onde os participantes contavam histórias relacionadas às suas missões — uma entre as atividades propostas, que contou com 44 finalistas de 43 países.




Foto destaque: Bárbara Gosziniak Paiva. Divulgação/Donatelo Ferraz/Red Bull