Tech

Estúdios nacionais são referência para desenvolvedoras globais, diz relatório XDS

18 Mai 2022 - 17h10 | Atulizado em 18 Mai 2022 - 17h10
Estúdios nacionais são referência para desenvolvedoras globais, diz relatório XDS

Com uma receita estimada em R$11 bilhões no ano de 2021, e um crescimento de 6% previsto para 2022, segundo a consultoria Newzoo, o Brasil é o maior mercado de games da América Latina, sendo destaque no consumo, mas também na contratação de especialistas da área.

Segundo o relatório da XDS (External Development Summit), um dos maiores eventos do setor, existe uma busca cada vez maior de grandes desenvolvedoras globais por estúdios nacionais, que são contratados para auxiliarem e produzirem partes específicas de seus jogos, em uma prática chamada de XD (desenvolvimento externo). O destaque do Brasil ficou ainda mais evidente com a publicação do relatório da XDS, que põe o país como o principal mercado emergente do segmento pelo segundo ano consecutivo.

A Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Eletrônicos (Abragames), que vem desenvolvendo iniciativas de formento à indústria há 20 anos, tem um projeto setorial de exportação realizado em parceria com a ApexBrasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos), que apoia as empresas desenvolvedoras o Brasil.

O grande momento da indústria global de XD acontece em setembro, durante a XDS, e a Abragames tem como missão coordenar, fortalecer e promover a indústria brasileira de jogos digitais, sendo sua representante e interlocutora dentro desse ecossistema internacional. É um orgulho ver o destaque que o Brasil tem tido em XD e reconhecer o papel da nossa comitiva brasileira”, conta o presidente da Abragames, Rodrigo Terra.

Além da XDS, a Brazil Games também atua com os estúdios nacionais em outros eventos importantes, como o Big Festival e GDC, que faz a ponte entre as desenvolvedoras brasileiras e os grandes nomes brasileiros.


O Brasil também é referência na dublagem de jogos, já que está cada vez menor o número de empresas que dublam os jogos em português de Portugal. (Foto: Reprodução/Epic Games)


A diretora internacional da Abragames, Eliana Russi, reforça o quão importante é a presença brasileira nos eventos internacionais.

"Sabemos que as parcerias requerem uma relação de confiança entre ambas partes e as empresas brasileiras têm construído isso ao participarem de eventos globais, como XDS".

Segundo a Terra, entre as características que dão relevância aos estudos nacionais, estão a criatividade, a cultura aberta e flexível, o fuso horário equilibrado tanto para a Europa quanto para os Estados Unidos, a capacidade de se adaptar e se comunicar e a aptidão técnica dos profissionais.

Quando falamos de XD, falamos de desenvolvimento de uma série de atividades, como arte, animação, cinemática, áudio, engenharia, portabilidade, captura de movimento, controle de qualidade, efeitos visuais, UX (user experience) e UI (user interface), entre outras. Hoje, os estúdios brasileiros estão totalmente preparados para atender todas essas demandas com muita competência e comprometimento”.

Os estúdios brasileiros também são referência por terem criado jogos famosos como Dandara e Dandy Ace.

 

Foto em destaque: O Brasil já foi representado em diversos jogos, como Forza e também Street Figther. Reprodução/Labs Dicas Jornalismo.