Saúde e Bem Estar

Estudo descobre fungo que pode ajudar no diagnóstico de câncer em fase inicial

04 Out 2022 - 11h00 | Atulizado em 04 Out 2022 - 11h00
Estudo descobre fungo que pode ajudar no diagnóstico de câncer em fase inicial

Um estudo descobriu a existência de milhares de fungos no interior das células de tumores malignos. Eles foram detectados a partir de 17 mil amostras de sangue que apresentavam diferentes tipos de câncer, segundo divulgação da revista Cell.

A pesquisa, realizada pelo Instituto de Ciências Weizmann, em conjunto com a Universidade da Califórnia em San Diego (UCSD), revelou que os seres Fungi apresentam variações. Essas variações possuem relação com o tipo de câncer ao tumor em que estão alocadas.

“É surpreendente porque não sabemos como os fungos podem entrar em tumores em todo o corpo. Mas também é esperado, porque se encaixa no padrão de microbiomas saudáveis em todo o corpo (...), onde bactérias e fungos interagem como parte de uma comunidade complexa”, explica Rob Knight, coautor do estudo. 

A partir de um fungo presente em tumores que levam ao câncer de mama, os cientistas evidenciaram que o índice de sobrevivência de pessoas com esse organismo. Malassezia globosa é uma das espécies de fungos encontrados em tumores de mama.


Registro de fungos no interior de um tumor maligno. (Foto: Reprodução/Revista Cell)


Outros pontos também foram observados em relação aos fungos presentes em tumores malignos. Alguns desses organismos tiveram maior notabilidade em mulheres mais velhas, pessoas fumantes e em tumores de melanoma que não respondiam à imunoterapia.

O pesquisador do Instituto Weizmann e coautor do projeto se referiu à descoberta como uma “nova luz” para expandir os olhares sobre os estudos a respeito do ambiente biológico dos tumores. “Pesquisas futuras revelarão como os fungos afetam o crescimento do câncer”, disse.

A comunidade científica enxerga que, desse modo, novas oportunidades são entregues para que a medicina ajude a salvar vidas. Com a detecção desses microrganismos fúngicos dentro do tecido cancerígeno será possível identificar a gravidade de tumores através de um diagnóstico precoce, a fim de combater o câncer logo em sua fase inicial. 

Foto Destauque: Estudo descobre fungo que pode ajudar no diagnóstico de câncer em fase inicial. Reprodução/DepositPhotos