Notícias

Europeus ficam sem internet após ataque cibernético

05 Mar 2022 - 14h30 | Atulizado em 05 Mar 2022 - 14h30
Europeus ficam sem internet após ataque cibernético

Nesta sexta-feira (4) ocorreu um ataque cibernético em uma rede de satélites na França e outras partes da Europa que deixou milhares de internautas off-line.

Segundo a operadora francesa Orange, "cerca de 9.000 assinantes" de um serviço de internet via satélite de sua filial, Nordnet, na França ficaram sem conexão após um "ciberevento" na Viasat, operadora de satélites americana.

A Eutelsat, que tem cerca de 50.000 clientes na Europa, deu a mesma informação à AFP nesta sexta.


(Foto: Pexels/Dan Nelson)


Início dos Ataques

De acordo com especialistas em tecnologia e segurança digital, o primeiro ataque ocorreu na sexta-feira (25) de fevereiro e sucedeu simultaneamente ao avanço das tropas russas no território ucraniano.

Sites do governo ucraniano, bancos virtuais e instituições ficaram inacessíveis e tiveram que parar suas transações por 24 horas. As investidas foram confirmadas também pela empresa de segurança digital Symantec, por meio do Twitter.

“Uma nova forma de malware de limpeza de disco (Trojan.Killdisk) foi usada para atacar organizações na Ucrânia pouco antes do lançamento de uma invasão russa no país. Os setores visados ​​incluíam organizações dos setores financeiro, de defesa, aviação e serviços de TI”, destaca a nota da empresa.

O que é Cyberwar?

Uma guerra cibernética, ou cyberwar, é o uso do ciberespaço para utilizar-se das informações e meios disponíveis nesse ambiente de modo que tornem possível ultrapassar este domínio e causar danos às infraestruturas críticas (essenciais para o funcionamento de uma sociedade) de um país, ou países.

Ela ocasiona a paralisação ou destruição de sistemas relacionados a infraestrutura essenciais para o funcionamento do país, contribuindo para a diminuição da capacidade de defesa e reação deste. (Silva, 2014).

 

Qual o seu Impacto no Conflito Rússia x Ucrânia?

Esse tipo de ataque pode ser tão destrutivo quanto um conflito de mísseis e bombas, pois permite o domínio do controle cibernético, já que a internet é um espaço sem leis e nem regras para seu uso.

A maioria desses acontecimentos são contínuos e coordenados, de sentido político e militar, que podem afetar o funcionamento de um país e disseminar Fake News, como as mensagens que foram enviadas à população ucraniana, dizendo que todos os caixas eletrônicos no país estavam inoperantes para saque, logo após os primeiros ataques realizados.

 

Foto destaque: Pexels/Sora Shimazaki

 

Mais Lidas