Saúde e Bem Estar

Férias interrompidas: Bolsonaro é internado com obstrução intestinal em SP

03 Jan 2022 - 12h30 | Atulizado em 03 Jan 2022 - 12h30
Férias interrompidas: Bolsonaro é internado com obstrução intestinal em SP

Na manhã desta segunda-feira (3), a Secretaria Especial de Comunicação da Presidência (Secom) divulgou uma nota informando que o presidente Jair Bolsonaro foi internado durante a madrugada no hospital Nova Star, em São Paulo, devido uma obstrução intestinal. A internação aconteceu após o presidente sentir fortes dores abdominais no domingo (2) durante as férias em Santa Catarina.

“A Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) informa que o Presidente da República, Jair Bolsonaro, após sentir um desconforto abdominal, deu entrada no Hospital Nova Star, em São Paulo, na madrugada desta segunda-feira (3), para a realização de exames. A Secom informa, ainda, que o Presidente passa bem e que mais detalhes serão divulgados posteriormente, após atualização do boletim médico”, divulgou a Secom.

A informação também foi veiculada por Bolsonaro em seus perfis das mídias digitais: postou uma foto (imagem de capa da notícia) no hospital, dizendo que passou mal após o almoço de domingo (2). Na foto, o presente aparece utilizando uma sonda nasogástrica: um tubo de plástico inserido no nariz e que vai até o estômago no intuito de administrar alimentação e medicamentos.



O hospital destacou no boletim médico de que ainda não há previsão de alta e que Bolsonaro permanece estável e em tratamento. O médico responsável pelos cuidados do presidente, Antônio Luiz Macedo, deve voltar de uma viagem às Bahamas para o Brasil a fim de assumir o caso.

“O Hospital Vila Nova Star informa que o Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, deu entrada na unidade na madrugada desta segunda-feira, devido a um quadro de suboclusão intestinal. Ele está estável, em tratamento e será reavaliado ao longo desta manhã pela equipe do Dr. Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo. No momento, sem previsão de alta”, veiculou o hospital.

 

Procedimentos anteriores

Bolsonaro foi esfaqueado durante a campanha eleitoral em 2018 e, desde então, passou por quatro cirurgias provenientes da agressão. Além disso, passou por outras duas cirurgias não relacionadas ao episódio: a retirada de um cálculo na bexiga e uma vasectomia. Em julho, foi hospitalizado após episódios de soluços persistentes.

https://inmagazine.ig.com.br/post/Governo-Bolsonaro-planeja-pagamento-de-auxilio-gas-ainda-este-ano

https://inmagazine.ig.com.br/post/Brasil-Bolsonaro-sanciona-lei-que-cria-credito-para-micro-e-pequenas-empresas

https://inmagazine.ig.com.br/post/Mulher-foi-detida-pela-PRF-apos-ter-xingado-o-presidente-Jair-Bolsonaro


O médico Antônio Luiz Macedo foi o profissional responsável pela operação cirúrgica após Bolsonaro ser esfaqueado. Macedo estava nas Bahamas quando foi informado a respeito da recente internação do presidente e pretendo voltar para o país, contudo, acredita não ser necessário a realização de qualquer cirurgia.

 

Foto de destaque: Reprodução/Jair Bolsonaro.