Notícias

Gabriel Boric começará presidência no Chile em meio à expectativas e dificuldades

11 Mar 2022 - 10h20 | Atulizado em 11 Mar 2022 - 10h20
Gabriel Boric começará presidência no Chile em meio à expectativas e dificuldades

Nesta sexta-feira, 11 de março, o Chile viverá um momento histórico com a posse de Gabriel Boric, de 36 anos, no Palácio de La Moneda, a sede do governo nacional, em Santiago. O político de esquerda, o mandatário mais jovem a comandar o país, foi eleito em dezembro de 2021 e assume a presidência no lugar do conservador Sebastián Piñera. 

O ex-militante estudantil começa a comandar o país com a promessa de transformá-lo. Logo nos primeiros meses, Boric tem planos de estabelecer reformas estruturais como a tributária e a da Previdência, bem como a coordenação do novo texto da Constituição - ainda dos tempos da ditadura de Augusto Pinochet, enfatizando seus planos de promover um Estado de Bem Estar Social focado em pautas como saúde e educação, como também o intuito de diminuir as desigualdades da nação. 

LEIA MAIS

Todavia, ele tem diversos desafios à vista, levando em conta que assume o Chile em meio a uma crise econômica, com inflação alta e esvaziamento de fundos governamentais. O mais jovem presidente do Chile lidará também com a crise da migração no norte do país e com os conflitos entre os indígenas mapuche no sul.

O presidente assume justamente em um período em que a população exigia mudanças, e surge com a promessa de tempos melhores e de mais igualdade no país. Formado em Direito, antes de concorrer à presidência, Boric foi eleito deputado no ano 2013, e reeleito em 2017, ele é alvo de críticas frequentes acerca sua inexperiência - tendo em vista sua idade, sua aliança com o Partido Comunista, e sua falta de título universitário, apesar de ter concluído a faculdade de direito.


Gabriel é esperança de mudança no país


Antes de assumir o cargo, Boric já havia destacado o viés feminista existente em seu governo, considerando que, dos 24 ministros já anunciados por ele, 14 são mulheres, que ocuparão cargos como a de Interior, a da Saúde, a da Justica e a da Defesa, assumido por Maya Fernanda Allende, neta de Salvador Allende, ex-presidente do Chile.

O vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, e a ex-presidente Dilma Rousseff foram até o Chile acompanhar de perto a posse de Gabriel Boric, que venceu o candidato da extrema direita José Antônio Kast com 55,9% dos votos.

 

Foto destaque: Gabriel Boric assume presidência nesta sexta (Reprodução/Instagram)