Esportes

Gabriel Medina se lesiona, é eliminado do Rio Pro e dá adeus à briga pelo tetra mundial

24 Jun 2022 - 22h29 | Atulizado em 24 Jun 2022 - 22h29
Gabriel Medina se lesiona, é eliminado do Rio Pro e dá adeus à briga pelo tetra mundial

Gabriel Medina chegou à etapa brasileira do circuito mundial de surfe, que é realizada em Saquarema, precisando de um milagre para seguir com chances de disputar o WSL Finals, em setembro.

Ausente das cinco primeiras etapas do mundial deste ano por conta de problemas pessoais, o tricampeão mundial vinha de dois heroicos terceiros lugares, o que o obrigava a ser campeão do Oi Rio Pro – nome oficial do evento – para continuar com chances de título neste ano.

Pelo menos, apoio não faltou, em momento algum. Empurrado pela torcida brasileira que lotou a Praia de Itaúna, Medina até tentou, mas acabou eliminado no round 2 após sofrer uma lesão no joelho direito ao tentar executar um aéreo de backside.

Gabriel começou a bateria com tudo, conseguindo uma onda de 7.50 com menos de cinco minutos, levantando o público presente nas areias da praia. Callum Robson respondeu com um 6.00, pressionando o brasileiro.  Pouco depois o australiano achou um 8.17 virando a bateria. Embalado ele pegou ainda um bonito aéreo, recebendo 7.40 dos jurados. Posteriormente, mais uma sorte: o australiano achou um tubo e entrou no mesmo, recebeu 5.93, não conseguindo trocar sua nota. Mesmo empurrado pela torcida, que praticamente orientava o posicionamento do brasileiro no mar, Medina seguia com dificuldades de encontrar boas ondas. Faltando nove minutos para o fim da bateria, ele arriscou um aéreo, mas na aterrisagem acabou se desequilibrando, o que ocasionou a lesão.


Gabriel Medina em ação no Oi Rio Pro, em Saquarema (2022). (Foto: Reprodução/Lance) 


No fim, a derrota por 15.57 a 10.37 para Callum Robson fez Gabriel Medina se despedir do Rio Pro somente na 17º colocação, com duas derrotas no que é considerado o “Maracanã do Surfe”. Ao sair da bateria derradeira, o atleta de Maresias (SP), foi direto para o departamento médico da WSL. Segundo o seu preparador físico, Allan Menache, o surfista será reavaliado nos próximos dias. “O médico que atendeu aqui no palanque confirmou que ele teve um trauma, ainda não dá para saber exatamente que tipo de lesão ocorreu, então a gente está acionando a equipe médica do Gabriel para ver quais serão os procedimentos a partir de agora. Ele está fazendo um tratamento de analgesia para tirar a dor, dar uma aliviada, mas ainda não temos uma precisão sobre o que ocorreu. Sabemos é que ele teve um trauma no joelho direito durante a bateria, sofreu uma pancada em uma das tentativas de aéreo”, explicou.

Medina tem ainda duas etapas para cumprir antes do final da temporada. A próxima acontece em Jeffreys Bay, na África do Sul (11 a 21 de julho). Depois, em Teahupo’o, no Tahiti (11 a 21 de agosto). Agora, fica a incerteza da participação do brasileiro em ambas.

 

Foto Destaque: Gabriel Medina reza antes de bateria do Oi Rio Pro, em Saquarema (2022). Reprodução/GE