Notícias

Guerra na Ucrânia provoca um nível em quase meio século de inflação na Alemanha

30 Mai 2022 - 15h17 | Atulizado em 30 Mai 2022 - 15h17
Guerra na Ucrânia provoca um nível em quase meio século de inflação na Alemanha

A inflação na Alemanha atingiu seu nível mais alto em quase meio século em maio, o que é resultado dos preços da energia e dos alimentos que sobem cada vez mais devido os 96 dias de guerra na Ucrânia.

Os preços oferecidos ao consumidor, comparáveis com os dados de inflação de outros países da União Europeia, aumentaram 8,7% na comparação anual, informou a Agência Federal de Estatísticas nesta segunda-feira (30).

A última vez que a inflação foi igualmente alta na Alemanha foi durante o inverno dos anos 1973 e 1974, quando os preços do petróleo subiram devido à primeira crise do combustível, comunicou a agência.

O número, que superou os 8,0% previstos por analistas em uma pesquisa da Reuters, marca segundo mês consecutivo de máximas recordes, depois que o aumento de 7,8% em abril foi o maior em quatro décadas.


Meninos alemães fazendo uma torre de notas macro, em 1923, retratam a inflação da Alemanha recém derrotada na primeira guerra mundial (Foto: Reprodução/Getty Images)


Ainda segundo a agência, os preços da energia cresceram em 38,3% no mês de maio em comparação com o mesmo mês do ano anterior, enquanto os preços dos alimentos também aumentaram a uma taxa acima da média de 11,1%.

Holger Schmieding, economista-chefe do Berenberg Bank, disse que ainda há alguma pressão inflacionária por vir, devido aos bens afetados por gargalos de abastecimento e aos preços de alimentos.

O ministro alemão das Finanças, Christian Lindner, instantes antes do número de inflação ser divulgado, apontou que "no topo das prioridades deve estar o combate à inflação".

"A inflação é um enorme risco econômico, e devemos combater esta inflação para que nenhuma crise econômica surja a partir dela, para que não seja desenvolvida nenhuma espiral através da qual a inflação se alimente'', completou o ministro.

 

Foto em destaque: Conflito entre Rússia e Ucrânia eleva os preços de mercadorias na Alemanha. (REUTERS/Fabrizio Bensch)