Notícias

Haddad critica gestão de Doria sobre cracolândia "Piorou quatro vezes"

17 Mai 2022 - 20h15 | Atulizado em 17 Mai 2022 - 20h15
Haddad critica gestão de Doria sobre cracolândia

O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), apresentou propostas relativas à Cracolândia. O petista criticou o gestor da capital paulista que o sucedeu, João Doria (PSDB). Para o pré-candidato ao governo, o atual prefeito da cidade, piorou a realidade de usuários de droga no Centro paulistano.

“Aí chega o Doria: ‘Isso é bolsa crack. Eu vou resolver isso tudo em um dia’. (Doria) piorou quatro vezes. Tinham 500 pessoas. Eu reduzi para 130 pessoas. Hoje, há 1,5 mil pessoas nas ruas de São Paulo fumando crack (na Cracolândia)”, comentou Haddad em entrevista para a Rádio BandNews após mencionar o programa “Braços Abertos”, criado por ele para combater a Cracolândia.

O programa De Braços Abertos foi lançado em janeiro de 2014, pelo então prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT). A iniciativa, focada na política de redução de danos para usuários de crack, previa hospedagem em hotéis na região da Cracolândia para dependentes em situação de rua, além de uma bolsa de R$ 15 por dia para os que trabalhassem por quatro horas diárias no serviço de limpeza de ruas. O programa, no entanto, foi encerrado em 2018, por João Doria que sucedeu a gestão de Haddad na prefeitura.


Programa "De Braços Abertos", criado por Fernando Haddad. (Reprodução/ Rede Brasil Atual)


Na prática, o ex-prefeito avalia a Cracolândia como um problema social e de saúde pública, que precisa ser tratado com base na ciência. Para ele, é preciso dar teto, trabalho e tratamento vinculado a centros de apoio psicossocial.

Para o combate à criminalidade, Haddad destacou um plano de metas vinculado à valorização profissional para a Polícia Militar e Polícia Civil. Segundo o petista, a medida reduzirá a criminalidade e aumentará a resolução dos crimes.

“Carreira, formação e investimento em tecnologia, inteligência devem estar atrelados às metas pactuadas. Nós vamos dar transparência para isso porque o profissional de segurança, em São Paulo, realmente, está defasado em relação ao Brasil”, pontuou Haddad.

 

Foto destaque: Fernando Haddad, pré-candidato ao governo. Reprodução/Poder360.