Notícias

Homem utiliza prótese de silicone para falsificar passaporte de vacinação

04 Dez 2021 - 09h37 | Atulizado em 04 Dez 2021 - 09h37
Homem utiliza prótese de silicone para falsificar passaporte de vacinação

Na Itália um homem de 50 anos, teve uma ideia um tanto quanto inusitada para obter o passaporte de vacina. As medidas restritivas na Europa se endureceram com a obrigatoriedade de vacinação, mas existem muitos movimentos antivacina. O cidadão utilizou de um braço falso de silicone para conseguir viajar sem ter tomado a vacina devidamente.

O caso foi divulgado sexta-feira (3) pelas as autoridades italianas, um dia depois do ocorrido na região de Piamonte, noroeste do país. O governador Alberto Cirio lamentou o ocorrido em suas redes sociais: "O caso beirava o ridículo se não estivéssemos falando de um gesto de enorme gravidade, inaceitável diante do sacrifício que a pandemia está fazendo toda a nossa comunidade pagar, em termos de vidas humanas e custos sociais e econômicos".


Homem sendo vacinado contra a covid-19(Foto: Reprodução/Heng Sinith/AP


Em busca do passaporte anticovid, o senhor se apresentou na quinta-feira (02) a noite em um centro de vacinação na cidade de Biella, já com a intenção de enganar os profissionais de saúde. Visualmente a prótese estava bem feita, mas alguns detalhes de sua cor e também a sensação do tacto chamou a atenção da enfermeira, desconfiada ela pediu que ele levantasse sua camiseta, o que revela sua "tática" para falsificar o passaporte.

 

A enfermeira Filippa Bua disse que “a cor da pele era diferente, muito mais clara em comparação com as mãos ou o rosto do paciente”. O Senhor ainda pediu que a enfermeira agisse como se não tivesse visto nada de errado, porém ela se recusou a fazer e de imediato avisou seus colegas sobre o ocorrido, todos ficaram chocados com a situação.

 

https://inmagazine.ig.com.br/post/Melatonina-hormonio-que-auxilia-no-sono-chega-ao-Brasil

 

https://inmagazine.ig.com.br/post/Vacina-contra-cancer-de-mama-inicia-testagem-em-mulheres

 

https://inmagazine.ig.com.br/post/OMS-informa-a-chegada-da-variante-Omicron-a-23-paises-pelo-mundo

 

Bua ainda revelou o que sentiu: “A princípio, senti pena do homem, pensando que ele tinha uma prótese e me perguntando se de alguma forma eu o havia forçado a me dar o braço errado, mas então ele admitiu que estava usando o braço falso de propósito para evitar tomar a vacina!”, e completa dizendo que  “No começo fiquei surpresa, depois fiquei com raiva, me senti ofendida profissionalmente. Ele não mostrou respeito por nossa inteligência e nossa profissão”. O homem responderá o caso na justiça segundo informações do próprio Governador.

 

Foto Destaque:Pessoa recebendo dose contra Covid-19.Reprodução/Ricardo Morais/Reuters