Notícias

Intensificado pela Rússia os ataques na região separatista da Ucrânia

12 Abr 2022 - 16h27 | Atulizado em 12 Abr 2022 - 16h27
Intensificado pela Rússia os ataques na região separatista da Ucrânia

Na noite desta última segunda-feira (11), a Rússia intensificou os ataques na região separatista da Ucrânia cinco cidades do leste do país, onde é o foco atual dos russos. Enquanto a população civil ainda tenta fugir para zonas mais seguras, militares ucranianos instalam obstáculos nas cidades para impedir o avanço da rival.

Autoridades ucranianas informaram que um drone russo lançou uma substância tóxica na cidade de Mariupol, na noite de ontem. Parlamentares da Ucrânia afirmaram que as vítimas sofreram de insuficiência respiratória. Foi informado hoje, pelo Ministério da Defesa da Rússia, que ao menos 50 militares ucranianos foram mortos em "uma tentativa frustrada de escapar" de Mariupol. O porta-voz do Pentágono, John Kirby, divulgou uma declaração dizendo que vai monitorar de perto a situação.

Os ataques contra a Ucrânia tem se concentrado nas cidades-chave desde o sétimo dia de invasão ao país, em 03 de março de 2022. Além disso a Rússia disse ter assumido o controle da cidade portuária de Kherson, no sul, embora seu prefeito diga que as forças ucranianas ainda estão resistindo.


Tanque de forças da Rússia patrulha rua de Mariupol, na Ucrânia. Foto destaque/Alexander Ermochenko


A vice primeira-ministra da Ucrânia, Iryna Vereshchuk, disse que as autoridades tentariam retirar mais civis da zona de conflito, por meio de onze corredores humanitários nesta quarta-feira. Embora as pessoas que tentarem deixar  Mariupol tenham que usar os próprios veículos. Horas depois da Cruz vermelha informou que liderou um comboio formado por ônibus e carros particulares que levou mais de 500 pessoas de Mairiupol a Zaporíjia.

Desde a semana passada, autoridades ucranianas e analistas tem dito que a Rússia mudou seus objetivos militares na Ucrânia, em vez de tentar tomar Kiev e as cidade ao redor da capital as forças de Moscou recuaram e estariam se concentrando no leste do país e em cidades russas próximas a fronteira como belgorod. Analistas internacionais avaliam que a conquista dessa área pode significar o fim da guerra.

 

Foto destaque: reprodução/BBC NEWS