Esportes

Invictas há quase 30 anos, EUA batem Austrália no basquete feminino em Tokyo

04 Ago 2021 - 10h27 | Atulizado em 04 Ago 2021 - 10h27
Invictas há quase 30 anos, EUA batem Austrália no basquete feminino em Tokyo

Sem perder desde as olimpíadas de Barcelona-1992, os Estados Unidos chegaram a sua 52° vitória consecutiva contra a Austrália e seguem firme em busca de uma inédita 7ª medalha seguida. A última derrota da seleção feminina de basquete dos EUA foi contra a Equipe Unificada em 1992, pela semifinal das olimpíadas de Barcelona.

A seleção americana passeou contra a Austrália, vencendo com facilidade por 79 a 55, e seguindo com o favoritismo pela 7ª medalha olimpíca seguida. Três vezes vice no hexa americano entre Atlanta-1996 e Rio-2016, as australianas foram presas fáceis desde o primeiro quarto e estão fora das Olimpíadas. Breanna Stewart, com 23 pontos, foi a cestinha.


https://lorena.r7.com/public/assets/img/galeria-imagens/basquete.jpg

Britney Griner comemora cesta em vitória dos EUA sobre a Austrália — Foto: REUTERS


Se o Brasil ficou com a prata em Atlanta-1996, a Austrália foi vítima em Sydney-2000, Atenas-2004 e Pequim-2008, mas não conseguiu fazer valer a tradição e impor dificuldades em Tóquio. Com a vitória por 24 pontos de diferença, os Estados Unidos têm pela frente a Sérvia, que eliminou a China por 77 x 70, na próxima sexta-feira, 1h40 (de Brasília).

Em enquete, apenas 14% da população japonesa estaria disposta a ver as olimpíadas acontecerem em seu país

Ouro que reflete a tradição na vela e o DNA vencedor brasileiro nos barcos

Histórico! Com recorde sul-americano, Alison Dos Santos conquista bronze nas Olimpíadas de Tokyo

A partida mostrava um equilíbrio no início na Super Arena de Saitama. A Austrália começou marcando os dois primeiros pontos e ficou na frente até a partida ficar empatada em 6 a 6. A partir desse momento os EUA tomaram conta da partida e dispararam no placar, mantendo até o final. Foram três minutos em que somente as hexacampeãs pontuaram, chegando a marca de 21 a 6 na partida.A vantagem condicionou toda sequência da partida e o quarto inicial terminou 26 a 12.

A Austrália até esboçou um equilíbrio no segundo período. Com um chute de três de Marianna Tolo, tirou cinco pontos da desvantagem, mas a realidade durou pouco. O jogo de toma lá, dá cá permaneceu até os dois minutos finais, quando só às americanas acertaram bolas e ampliaram a superioridade para 21 pontos: 48 a 27.Com a vitória confirmada, a técnica Dawn Staley começou a rodar o time, colocou praticamente todo banco de reservas em quadra e viu a Austrália diminuir a vantagem. No fim, vitória americana por 79 a 55.

 

(Foto destaque:Britney Griner faz cesta em vitória sobre a Austrália — Foto: REUTERS/Sergio Perez)