Saúde e Bem Estar

Itália tem retrocesso no combate ao Coronavírus depois de meses e pandemia mostra sua força

05 Nov 2021 - 23h41 | Atulizado em 05 Nov 2021 - 23h41
Itália tem retrocesso no combate ao Coronavírus depois de meses e pandemia mostra sua força

Mais uma vez fica muito claro que a luta contra a Covid-19 que tenta freiar pandemia está longe de um final. Autoridades sanitárias na velha bota estão vigilantes por causa do aumento dos registros de pessoas infectadas e internadas.

O Ministério da Saúde comunicou através de seu relatório que a ocorrência semanal de casos chegou a 53 contágios para 100 mil habitantes, contra 46/100 mil na semana anterior. Esses números excedem o limite de 50/100 mil que o governo determinou para que seja possível localizar focos de possíveis transmissão.

Outra preocupação chama atenção. A taxa de transmissibilidade do corona vitus Sars-CoV-2 estabelecida entre os dias 13 e 26 de outubro esteve entre 1,15. Uma alta comparada a taxa de 0,86 do mês de setembro.


Dispara o número de casos na Itália. Foto (Reprodução/ EBC)


Por causa desses números o indicador italiano está na faixa epidêmica que indica. 100 infectados podem transmitir o vírus para uma média de até mais de 100 pessoas.

Enquanto isso a taxa de ocupação dos leitos de UTI infectados pelo Corona vírus aumentou 3,7% para 4% em sete dias. Já nas enfermarias o salto foi de 4,5 para 5,3. Apesar do aumento percentual, eles ainda estão bem abaixo do que foi definido pelo governo italiano, entre 10% e 15%.

Hoje o Ministério da Saúde considera que todas as regiões da Italia estão na categoria de risco moderado. A media de óbitos  em uma semana continua por volta 40 por quase um mês. Haja vista sendo este o último índice divulgado que mostra a movimentação de desaceleração  e aceleração pandêmica. 

https://inmagazine.ig.com.br/post/Agora-em-Portugal-Hub-do-Quinto-Andar-vai-abrir-oportunidades-para-novos-talentos

https://inmagazine.ig.com.br/post/Brasil-registra-164-mortes-por-Covid-19

https://inmagazine.ig.com.br/post/Elon-Musk-viraliza-mais-uma-polemica-envolvendo-o-Programa-Mundial-de-Alimentos

Mais de 7,3 milhões de pessoas na Italia não tomaram nenhuma dose da vacina, enquanto mais de 83% do publico alvo está imunizada. Todas as atividades praticadas na Italia exigem apresentação de certificado sanitário de vacinação, testagem ou cura contra o Covid. As autoridades de saúde procuram estratégias para tornar a vacinação obrigatória para determinadas categorias.

Num total, a Itália já teve 132.283 mortes desde o inicio da pandemia e, quase 4,8 milhões de casos.

 

Foto destaque: Reprodução/ Guia do estudante.