Money

Itaú Unibanco prevê volta do índice de inadimplência rumo a níveis pré-pandemia

09 Mai 2022 - 16h56 | Atulizado em 09 Mai 2022 - 16h56
Itaú Unibanco prevê volta do índice de inadimplência rumo a níveis pré-pandemia

O banco Itaú Unibanco está prevendo a volta gradativa do índice de inadimplência da época antes da pandemia, com uma leve alta nos próximos três meses, segundo o presidente executivo da companhia Milton Maluhy, durante teleconferência com analistas sobre o resultado do primeiro trimestre da companhia.

De acordo com Maluhy, o Itaú tem planejado desacelerar as concessões de crédito para poder conter a inadimplência. Segundo Milton, “As perspectivas não são muito boas olhando para frente; a gente tem sido muito proativo na redução e nos ajustes de concessão”.


Banco Itaú tem planejado desacelerar concessões de crédito para conseguir conter a inadimplência (Foto:Reprodução/Foregon)


O banco anunciou que seu índice de operações vencidas acima de 90 dias ficou em 2,6% da carteira de crédito no primeiro trimestre, o que significa uma alta sequencial de 0,1 ponto percentual, e com um avanço em relação ao comparativo anual de 0,3 ponto. No começo do ano de 2020, antes de começar a pandemia da Covid-19, esse índice do Itaú era de aproximadamente 3%.

Por outro lado, a expansão das concessões de crédito fez as margens com clientes evoluírem 23,9% ano a ano, para um valor de cerce de R$ 20 bilhões, refletindo o efeito da alta dos juros sobre os passivos. Linhas como cartão de crédito e crédito pessoal lideraram essa expansão de 13,9% em 12 meses para 1,03 trilhão de reais, o que causou grande surpresa até mesmo para o próprio banco Itaú.

Esse conjunto de ações levou ao banco Itaú um lucro recorrente de 7,36 bilhões de reais de janeiro a março, lucro esse que foi 15% maior em relação ao comparativo anual, mas em linha com a projeção de analistas consultados pela Refinitiv, de cerca de 7,35 bilhões de reais.
Foto destaque: Agência física do banco Itaú. Reprodução/SeuDinheiro

Mais Lidas