Tech

“Já tenho um plano B, caso não consiga comprar o Twitter”, afirma Elon Musk

16 Abr 2022 - 19h15 | Atulizado em 16 Abr 2022 - 19h15
“Já tenho um plano B, caso não consiga comprar o Twitter”, afirma Elon Musk

Com uma ‘carta na manga’, caso sua oferta de U$$41 bilhões de dólares (cerca de R$197 bilhões de reais) seja recusada, Elon Musk diz que os detalhes ficam “para outra hora”.

Entrevistado por jornalistas, empresário disse que a intenção não é ‘fazer dinheiro’ ao comprar a rede social. Segundo o bilionário, o Twitter é um espaço importante para a defesa da liberdade de expressão no mundo.

Numa entrevista para o evento TED, na última quinta (14), o CEO da Tesla e SpaceX afirmou não ter a intenção de ganhar dinheiro com a transação e que acredita no Twitter como uma ferramenta importante para a liberdade de expressão no mundo. Musk ainda reitera dizendo que a plataforma se tornou uma espécie de ‘praça pública’ global.


Foto Reprodução: Diário de Pernambuco


“É realmente importante que as pessoas tenham a realidade e as percepções [sobre a realidade] e que elas sejam capazes de se expressar livremente dentro dos limites da lei”, ponderou Musk. Num outro momento, o empresário corroborou sobre o dever do Twitter e qualquer outra plataforma seguir as leis dos países em que operam. “Obviamente, há algumas limitações à liberdade de expressão”, comentou.

Nos últimos dias, o empresário tem indagado como a rede social lida com a liberdade de expressão, ao indicar comentários como questionáveis e bloquear usuários. No fim de março, Elon chegou a questionar se uma nova plataforma seria necessária para continuar garantindo essa liberdade.

O executivo também acredita que o Twitter deve ter seu algoritmo como público. Ele analisa que essa é a única forma dos usuários saberem se um perfil ou assunto então tendo a distribuição reforçada ou barrada pela empresa. Elon Musk ainda complementa “ – [com o código aberto] não haveria nenhum tipo de manipulação ‘por debaixo dos panos’ seja no algoritmo ou manualmente.

O bilionário também disse  que terá como prioridade eliminar bots e contas que disparam milhares de mensagens, caso assuma o controle da rede social.

 

Foto Reprodução: Pixabay